Pomerano

População capixaba é composta por aproximadamente 145 mil pomeranos

A luta para manter viva a tradição

Patrik Camporez | pmacao@redegazeta.com.br
Fotos: Edson Chagas-GZ

Alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Fazenda Emílio Schroeder reivindicam o ensino da língua pomerana dentro da sala de aula

Alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Fazenda Emílio Schroeder reivindicam o ensino da língua pomerana dentro da sala de aula

Cerca de 145 mil descendentes germânicos vivem no Estado do Espírito Santo

A população capixaba é composta por aproximadamente 145 mil pomeranos, a maior parte deles concentrada em comunidades rurais de 13 municípios do Estado, onde vivem do cultivo da terra.

Para manter preservadas suas tradições e costumes, os descendentes germânicos resolveram se unir para, através de um ciclo de reuniões que acontece em todo o Estado, montar uma pauta com diversas reivindicações.

Continuar lendo

Em Rondônia, mais de 12 cidades mantêm tradição pomerana

Festa serve para relembrar as tradições trazidas da Europa; além da culinária, cultura também é lembrada pela música e pela dança

Confira pomeranoROaqui o vídeo com a reportagem.

O fim de semana foi de festa para os agricultores pomeranos de Rondônia, um momento para relembrar as tradições trazidas da Europa.

Quase 900 quilos de linguiça, mil quilos de carne bovina e uma diversidade de pratos típicos da cultura pomerana. Uma mistura de cheiros e sabores invadiu São Miguel do Guaporé no fim de semana, na festa que os descendentes pomeranos prepararam para relembrar suas origens.

Além da culinária, a cultura também foi lembrada através da música e da dança. O pessoal usou trajes típicos, nas cores azul e branco, além do chapéu preto, uniforme especial para os dias de agradecimento.

A Pomerania era uma das províncias da confederação germânica, que hoje é alemã. Os imigrantes que vieram para o Brasil se instalaram principalmente em Rondônia, no Espírito Santo e no Sul do Brasil.

Em Rondônia, a colônia pomerana está espalhada por 12 municípios e muito ainda se comunicam em pomeranio.

Fonte: Blog do Forlib

Encontro Regional do Povo Pomerano-Capixaba em Santa Maria de Jetibá-ES

SMJApresentamos a seguir o convite para o Encontro Regional do Povo Pomerano-Capixaba em Santa Maria de Jetibá-ES.

CONVITE

Convidamos lideranças religiosas, comunitárias, sindicais, grupos de produtores(as) rurais, pastores(as), grupos da 3ª idade, professores(as), grupos de jovens, grupos culturais (artesãos, músicos, artistas, etc), grupos de mulheres para o Encontro Regional do Povo Pomerano-Capixaba em Santa Maria de Jetibá-ES.

Este encontro pretende reunir os diferentes segmentos da comunidade pomerano-capixaba para ouvir e fortalecer suas práticas sociais, língua, cultura, educação (os modelos de educação escolar e não escolar que devem ser implantado na sua comunidade), arte, arquitetura, meio ambiente, saúde, lazer com intuito de fortalecer essas práticas no Encontro Estadual e Nacional e elaborar o documento final para os encaminhamentos que se fizerem necessários.

DATA:06 de junho  adiado para 09 de julho HORÁRIO: 8h30min às 12h   LOCAL: Câmara Municipal de Santa Maria de Jetibá.

PROGRAMAÇÃO
8h30min – Lanche/ apresentação cultural
9h – Um breve relato sobre a história e objetivos  do Encontro. Prof. Dr. Erineu Foerste
9h30min – O que é ser pomerano? Ouvindo e documentando os depoimentos
10h – Conversas em pequenos grupos. Questões para debate:
Levantamento de práticas sociais dos pomeranos que permanecerem até os dias atuais: língua, costumes, educação (os modelos de educação escolar e não escolar que devem ser implantado na sua comunidade), arte, arquitetura, meio ambiente, saúde, lazer. Elaboração do Documento do Encontro.
11h – Plenária: apresentação dos grupos.

Guerlinda Wesphal Passos; Ismael Tressmann; Jandira Dettmann;
Rosali Rauta Siller; Sintia Bausen Kuster; Vanildo Kruger
Coordenadores do Encontro

Fonte: Blog do Forlib

Língua pomerana: instrumentalização e promoção

A língua pomerana tem sido o foco de importantes políticas linguísticas no Brasil. Tornou-se cooficial em cinco municípios no Espírito Santo (Santa Maria de Jetibá, Laranja da Terra, Pancas, Vila Pavão e Domingos Martins) e em Canguçu, no Rio Grande do Sul e desde 2005 entrou nos programas educacionais das escolas desses municípios através do PROEPO – Programa de Educação Escolar Pomerana. Além disso, Santa Maria de Jetibá, em parceria com o IPOL, realizou o primeiro censo linguístico do município evidenciando a vitalidade e principais funçôes dessa língua ao lado de outras faladas na região. A instrumentalização, que acontece com a elaboração de dicionários, gramáticas, materiais didáticos diversos,  entre outros, em diálogo com essa expansão politica, assume importante papel na consolidação dessa língua.

Projeto Pomerando tem repercussão na região

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação  O Livro “Projeto Pomerando: língua pomerana na escola Germano Hübner” recebeu um espaço na seção “Livros Raros e de Valor” da Biblioteca Pública Pelotense

Em um projeto realizado pelo professor Danilo Kuhn, na Escola de Ensino Fundamental Germano Hübner, o “Projeto Pomerando”, com a intenção de resgatar parte da escrita da língua pomerana, ainda bem enraizada em São Lourenço através da língua falada, começou a tomar forma através da publicação de um livro, com notas gramaticais, conjugações verbais, análises e até mesmo um pequeno dicionário. O resultado, além da repercussão na cidade, colocou em destaque a escrita pomerana, um dialeto da extinta Pomerânia, localizada na Alemanha.

Recentemente, Kuhn apresentou o projeto no I Seminário “Qualidade e Compromisso com a Educação em São Lourenço do Sul – RS: Vivências e Experiências Pedagógicas”, da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Desporto, tendo o livro lançado e autografado nas Feiras do Livro de São Lourenço do Sul e Pelotas. Além de o projeto ter sido exposto em eventos como o III POMERbr, em Pomerode, Santa Catarina, ele também recebeu destaque no Congresso Internacional de História Regional da Universidade de Passo Fundo (UPF), no Encontro da Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação realizado na Universidade Federal de Pelotas (UFPel), no Simpósio Internacional em Memória e Patrimônio da UFPel, sendo publicado em formato de artigo no periódico Cadernos do Lepaarq da universidade.

 

No dia 14 de novembro, durante o encontro “Conversa com o autor”, na Biblioteca Pública Pelotense, Kuhn também apresentou o livro “Projeto Pomerando: língua pomerana na escola Germano Hübner” para alunos do Colégio Alfredo Simon e pessoas da comunidade interessadas no assunto. A Biblioteca recebeu um exemplar, que foi colocado na seção “Livros Raros e de Valor”. O livro já foi adquirido por pesquisadores e interessados na cultura pomerana de São Lourenço, Pelotas e região, Espírito Santo, Santa Catarina, Minas Gerais, Rondônia e também da Alemanha.

Próximos passos

O ano de 2013 foi dedicado à divulgação da primeira parte desse projeto de resgate não só da cultura pomerana, mas a uma das ferramentas principais para sua perpetuação, a linguagem escrita, mas novas ideias ainda estão por vir. Kuhn coletou cinco canções tradicionais em pomerano, compostas há pouco tempo por compositores do interior, e que retratam mudanças socioculturais ou que partiram de trechos de músicas tradicionais para que outros assuntos fossem desenvolvidos, além de um conto e três brincadeiras. “Com a coleta deste material, o projeto irá se desenvolver por este viés cultural”, disse Danilo.

Redator: Tradição Regional (Permitimos a reprodução total ou parcial da matéria desde que citada fonte)

Comentário de abertura: editorial IPOL

UP POMERISCH SRIJWE UN LEESE LEIRE: viva o pomerano!

MILITANTES ENGAJADOS EM PRESERVAR A LÍNGUA POMERANA PROMOVEM APRENDIZAGEM DA LÍNGUA ORAL E ESCRITA POMERANA ATRAVÉS DE REDE SOCIAL.


UP POMERISCH SRIJWE UN LEESE LEIRE, grupo criado em janeiro de 2013 no FACEBOOK, já possui mais de 300 membros que compartilham assuntos diversos sobre a cultura e a língua, e principalmente se propõe a aprender a ler e escrever na língua.

Por se tratar de uma língua com proposta de grafia recente um número significativo de pessoas têm buscado se apropriar da escrita através desse espaço.
Iniciativa que merece destaque porque além de difundir a língua escrita e ser um espaço democrático de participação e problematização das questões sobre a língua, é também uma estratégia de preservação desse patrimônio imaterial.
Leia mais em
Para participar da rede, solicite ao gupo UP POMERISCH SRIJWE UN LEESE LEIRE

Abertas as inscrições para o III POMERBR

Nos próximos dias 15, 16 e 17 de agosto acontece o III POMERBR, em Pomerode, Santa Catarina. Comemorando os 155 anos da imigração pomerana no Brasil. O evento conta com palestras, comunicações debates, mesas de discussão e exibições cinematográficas, buscando explorar aspectos da cultura pomerana, língua, comportamento e suas relações.

Conforme apresentado no site do evento, trata-se de um “evento nacional para discutir as questões da cultura, do pertencimento e dos modos de ser dos pomeranos, nasce dentro do contexto da diversidade cultural”.

Continuar lendo

Línguas de imigração na mídia

No dia 25 de março, o Pomerano, língua de origem germânica, variante do alemão, recebeu especial atenção do jornal A Tribuna, do Espírito Santo. A Língua Pomerana hoje se encontra praticamente extinta na Pomerânia original, mas ainda é exercitada cotidianamente no Brasil, especialmente nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Espírito Santo. O Pomerando é língua cooficiial em cinco municípios no Espírito Santo, Santa Maria do Jetiba, Pancas, Vila Pavão, Domingos Martins, Laranja da Terra; e em Canguçu, no Rio Grande do Sul. Nos municípios capixabas tem sido ensinado nas escolas juntamente com o português desde 2004. Além disso, o bilinguismo pomerano-português também é promovido em Pomerode, em Santa Catarina.

Na reportagem publicada n’A Tribuna trata-se, especialmente, da necessidade do poder executivo de alguns municípios do estado em fazer uso da língua para atender o eleitorado. Leia na íntegra.

Complementando o assunto, o jornal A Gazeta, de São Bento do Sul, destacou o trabalho da pesquisadora Ana Paula Seiffert sobre a gama de línguas utilizadas diariamente na cidade e a necessidade de sua preservação através de políticas públicas. Leia na íntegra.

A Pomeranian Teleportation: ‘The Most German City In Brazil’ – Michael Palin em Pomerode

Em abril de 2012 uma equipe da rede televisiva BBC de Londres visitou Pomerode em Santa Catarina e registrou hábitos e costumes locais, herdados dos imigrantes que colonizaram a cidade a partir da segunda metade do século XIX. O apresentador, Michael Palin, famoso pela série de filmes cômicos Monty Python, destaca na matéria a forte presença alemã na localidade, manifestada na culinária, na dança, nos hábitos e na língua. Segundo a matéria, cerca de 90% da população do município seria falante de Pomerano. O local de origem de parte dos imigrantes que se estabeleceram na cidade seria a Pomerânia, região que não mais existe, tendo sido incorporada em parte pela Alemanha e em parte pela Polônia. Além de Pomerode, em vários municípios do Espírito Santo também houve imigração de grupos com procedência da Pomerânia e as características culturais e linguísticas são preservadas. Quanto à reportagem da BBC, passeando através da Rota do Enxaimel em um carro de mola e interagindo com o grupo folclórico Alpino Germânico de Pomerode e outros moradores, o apresentador comenta sobre as especificidades da cidade, que se diferenciam em muito daquilo que tradicionalmente se conhece como “Brasil” no exterior.

Atualmente, o Ipol atua na região de Pomerode através do Projeto Receitas da Imigração – Língua e Memória na Preservação da Arte Culinária que está desenvolvendo em uma publicação plurilíngue português / línguas de imigração (inclusive o pomerano) as receitas culinárias trazidas, modificadas e preparadas pelos descendentes de imigrantes na região. Com o apoio do IPHAN (PNPI/2011), além de Pomerode são contempladas pelo Projeto os municípios de Blumenau, Gaspar, Indaial e Timbó.

*Confira a reportagem da BBC aqui: http://www.bbc.co.uk/programmes/p010skv1

*Para saber mais sobre o Projeto Receitas da Imigração: http://receitasdaimigracao.blogspot.com.br/p/inicio.html

Facebook

Visite site Oficial

1ºENMP (clique na imagem)

Receba o Boletim

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Nossas publicações

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo