Pomerano

Educamemória/FURG promove Projeto de Extensão Memória, Cultura e Promoção da Língua Pomerana

educamemoriaNúcleo Educamemória promove Promoção  da Língua Pomerana

Memória, Cultura e Promoção da Língua Pomerana 2016-2017

Erinung, Kultur un Promotion fon dai Pomerisch Språk 2016-2017

Essa proposta é derivada de demandas do III Fórum Pomersul, realizado em 2014 em Canguçu, especialmente. Demanda sempre presente nos Fóruns do Pomersul (2010-2014), desde o I PomerBR (2011) em São Lourenço do Sul e nas Audiências Públicas do Povo Pomerano (2015-2016).

Este projeto de extensão tem por objetivo promover a Língua Pomerana na Serra dos Tapes por meio de Rodas de Diálogos sobre a Língua Materna e as Políticas Linguísticas de Bilinguismo. Compreender aspectos elementares da epistemologia linguístico-gramatical da língua pomerana. Discutir, compreender e promover a Língua Pomerana, falada e escrita, a partir de uma discussão das políticas linguísticas de Bilinguismo e dos pressupostos da Educação bilíngue na América Latina. O Público Alvo dessa ação são as lideranças locais; professores, membros de associações culturais, membros das comunidades pomeranas, sujeitos de Comunidades e Povos Tradicionais do Pampa, comunidade em geral interessada na temática.

Essa ação é realizada em parceria de co-promoção entre Associação Pomersul, Secretaria de Educação e Esportes de Canguçu, Secretaria de Educação e Cultura de São Lourenço do Sul e Núcleo Educamemória-FURG.

Interessados em participar devem enviar e-mail para: educamemoria@yahoo.com.br, declarando interesse de participação. A partir desse contato serão enviados a ficha de inscrição e o passo-a-passo de cadastramento.

 Fonte: Email de Divulgação

Professores pomeranos preocupados com a promoção da Língua Pomerana criam o aplicativo “Aprenda Pomerano”

pomeProfessores pomeranos preocupados com a promoção da Língua Pomerana criam o aplicativo “Aprenda Pomerano”

Levando em consideração a sociedade de hoje, que vive conectada e imersa em universo de computadores, notebooks, celulares, videogames, leitores digitais, tablets, entre outros. Vimos nessas tecnologias ferramentas importantes para potencializar o ensino da língua pomerana, principalmente a escrita que ainda é uma proposta recente entre os próprios falantes desssa  língua de imigração, mas também para aquelas  pessoas que têm interesse em aprender o idioma. Esse interesse de conhecer e aprender a lingua parte principamente de filhos de falantes que não tiveram a oportunidade de aprender a língua de seus pais, visto que foram vítimas da discriminação e preconceitos em torno de falantes de línguas minoritárias no Brasil (Politica do monolinguismo); de pessoas que  vivem em contato com esse povo, especialmente daqueles que estabelecem alguma relação pública através do trabalho, como, médicos, bancários, professores, agentes comunitários, vendedores etc.

Original da região da Pomerânia – uma região histórica e geográfica, situada no norte da Polônia e da Alemanha –, e tido como quase desconhecido na própria Alemanha, o idioma Pomerano é utilizado por muitos descendentes espalhados pelo Brasil e o mundo. Aqui no Estado, vários municípios preservam a Língua Pomerana, o município de Santa Maria de Jetibá é seguramente uma das comunidades em que mais se utiliza esta língua.  As comunidades tem procurado promover a manutenção do idioma e de outras expressões culturais pomeranas, por meio de ações educativas.

pomeranoPensando nisso, três professores, Hilderson Jacob, Sintia Bausen Küster, do município de Santa Maria de Jetibá e Lilia Jonat Stein do município de Domingos  Martins, desenvolveram o aplicativo “Aprenda Pomerano”, para dispositivos móveis (celular e tablet). Ao acessar o aplicativo, o usuário terá diversas funcionalidades de tradução, como a tradução em tempo real, por voz. O programa já está disponível para download gratuito, para Android, na Google Play e é totalmente  offline – ou seja, após instalá-lo, não será necessária a Internet para usá-lo.

A partir de organização de frases e expressões básicas em categorias – (Cotidiano, Saudações, Alimentação, Emergência, etc.) cada categoria contém expressões ou frases que auxiliam o aprendizado através da pronúncia e da leitura. As expressões estão na versão em Português e em versão traduzida para o Pomerano juntamente com o áudio da versão traduzida.

O projeto é uma realização do Ponto de Memória POMERANO PARA TODOS, e foi contemplado pelo Funcultura, por meio do Edital 05/2015- Seleção De Projetos Culturais e Concessão de Prêmio para Criação de Pontos de Memória, da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e tem o apoio do Ministério da Cultura, por meio do Instituto Brasileiro de Museus- Ibram.

Esse aplicativo contribuirá tanto para ampliação e enriquecimento do vocabulário aos falantes da língua quanto às pessoas que queiram aprender o pomerano, ou seja, como aprendizado de uma língua estrangeira.

Fonte: Email de divulgação

 

Inventário irá promover língua pomerana em nível nacional

montanhas

Foto: Leonardo Meira

Por: Leonardo Meira

Com um trabalho intenso, de mais de 10 anos, a língua pomerana finalmente será reconhecida no Inventário das Línguas Brasileiras. Bastante discutida, debatida e avaliada, a proposta foi uma das 20 selecionadas no Edital de Chamamento Público do Conselho Federal Gestor do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos, do Ministério da Justiça.

O Inventário da Língua Pomerana (ILP) se alinha à Política do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL), desenvolvida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e toma por base o Guia para Pesquisa e Documentação, que orienta essa política.

Sua concepção e proposta de execução é parte de uma parceria que vem se consolidando desde 2007, e que envolve o Instituto de Investigação e Desenvolvimento em Política Linguística (IPOL), sediado em Florianópolis, Santa Catarina, e instituições e pesquisadores do Espírito Santo, estado onde estão concentradas as comunidades pomeranas focalizadas na proposta. Continue lendo

Lançado livro “Pomeranos no Brasil: olhares, vozes e histórias de um povo”

pomeranosLivro “Pomeranos no Brasil” é lançado no Arquivo Público do Estado do Espírito Santo

Os pomeranos, que chegaram ao Brasil a partir da segunda metade do século XIX, têm hoje a sua língua oficializada, junto ao português, em cinco municípios capixabas. Para abordar a saga desse grupo de imigrantes europeus que escolheu o país em busca de novas oportunidades, foi lançado no Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, nesta quarta-feira (02), às 19h, o livro “Pomeranos no Brasil: olhares, vozes e histórias de um povo”.

Continue lendo

Pomeranos do Espírito Santo negociam frutas e verduras na língua típica

pomeranosReportagem do G1/ES apresenta pomeranos do Espírito Santo negociando frutas e verduras na língua pomerana.

Clique aqui para acessar o vídeo.

Fonte: G1/ES

Projeto de Inventário da língua pomerana receberá apoio do CFDD/Ministério da Justiça

Língua pomerana é cooficial em cinco municípios do Espírito Santo: Vila Pavão, Pancas, Laranja da Terra, Santa Maria de Jetibá e Domingos Martins - Fonte: Wikipedia.

Língua pomerana é cooficial em cinco municípios do Espírito Santo: Vila Pavão, Pancas, Laranja da Terra, Santa Maria de Jetibá e Domingos Martins – Fonte: Wikipedia.

Projeto de Inventário da língua pomerana receberá apoio do CFDD/Ministério da Justiça

A proposta de inventariar a língua pomerana, uma língua brasileira de imigração, foi uma das 20 propostas selecionadas no resultado final do Edital de Chamamento Público CFDD (Conselho Federal Gestor do Fundo de Defesa de Direitos Difusos) nº 01/2015 (acesse o edital aqui). O projeto será desenvolvido pelo IPOL em parceria com instituições e pesquisadores do Espírito Santo, estado onde estão concentradas as comunidades pomeranas focalizadas na proposta.

Segundo a página do Ministério da Justiça (ver aqui), foram inicialmente recebidas 897 propostas pela Secretaria-Executiva do CFDD, das quais foram selecionadas 458 propostas para análise de três Comissões de Avaliação compostas por Conselheiros do CFDD. Uma comissão responsabilizou-se pela Chamada I (Promoção da recuperação, conservação e preservação do meio ambiente) e selecionou 6 propostas. A segunda comissão ficou responsável pelas Chamadas II (Proteção e defesa do consumidor) e III (Proteção e defesa da concorrência), selecionando outras 6 propostas. Já a terceira comissão foi responsável pelas Chamadas IV (Patrimônio cultural brasileiro) e V (Outros direitos difusos e coletivos) e selecionou mais 8 projetos, dentre os quais a proposta do IPOL, de nº 022647/2015, cujo projeto intenta “realizar inventário da língua pomerana, língua de imigração brasileira (ILP), tomando por base o Guia para Pesquisa e Documentação do INDL”. Há mais 6 propostas para composição de cadastro de reserva.

Confira aqui a relação completa com as propostas selecionadas como prioritárias e em cadastro de reserva.

Continue lendo

Receba o Boletim

Facebook

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo