Políticas Linguísticas

Ucrânia limita a escolaridade em línguas minoritárias

Fonte: BM News

A lei de educação controverso, aprovado pelo parlamento estadual da Ucrânia, em setembro,aumenta a área da língua ucraniana em detrimento das línguas das chamadas “minorias nacionais” e “povos indígenas” e pode representar um nova ameaça para a frágil estabilidade da Ucrânia e delicadas relações com Kiev Rússia e seus vizinhos ocidentais.

A Ucrânia é um país de 46 milhões de habitantes e minorias linguísticas variadasSe a língua ucraniana é o único ranking estadual. No censo de 2001, 67,5% consideraram ucraniana sua língua nativa e 29,6%, o russo, que é oficialmente a maior minoria linguística do país. Além disso, há romenos e moldavos (319.000 em 2001), húngaros (157.000), polacos, búlgaros e bielorrussos, entre outras comunidades. Sob a lei com base na política de língua oficial, adoptada em Agosto de 2012, as línguas minoritárias podem ter status oficial nas regiões ou zonas onde são faladas por mais de 10% da população local. Isso permitiu, por exemplo, que o russo foi amplamente utilizado em províncias como Donetsk, Lugansk, Herson, Odessa e Harkov, romeno em áreas da província de Chernovzí (o ex-Bucovina), e as cidades húngaras de Transcarpathia.

Continue lendo

Enem: candidatos deficientes auditivos farão videoprovas

A videoprova é uma das novidades do Enem 2017

A videoprova é uma das novidades do Enem 2017 (Foto: Arquivo Infonet)

As mídias onde estão gravadas as videoprovas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), traduzidas para a língua brasileira de sinais (Libras), foram enviadas nesta sexta-feira, 21, para a gráfica que fará a reprodução do material. O transporte contou com escolta da Polícia Federal para garantir a segurança e o sigilo das informações. As videoprovas serão aplicadas pela primeira vez no Enem 2017 aos candidatos surdos ou com deficiência auditiva que solicitaram o recurso.

De acordo com a diretora de Gestão e Planejamento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Eunice Santos, o transporte das videoprovas é feito com o mesmo aparato de segurança realizado na prova regular.

Continue lendo

Educamemória/FURG promove Projeto de Extensão Memória, Cultura e Promoção da Língua Pomerana

educamemoriaNúcleo Educamemória promove Promoção  da Língua Pomerana

Memória, Cultura e Promoção da Língua Pomerana 2016-2017

Erinung, Kultur un Promotion fon dai Pomerisch Språk 2016-2017

Essa proposta é derivada de demandas do III Fórum Pomersul, realizado em 2014 em Canguçu, especialmente. Demanda sempre presente nos Fóruns do Pomersul (2010-2014), desde o I PomerBR (2011) em São Lourenço do Sul e nas Audiências Públicas do Povo Pomerano (2015-2016).

Este projeto de extensão tem por objetivo promover a Língua Pomerana na Serra dos Tapes por meio de Rodas de Diálogos sobre a Língua Materna e as Políticas Linguísticas de Bilinguismo. Compreender aspectos elementares da epistemologia linguístico-gramatical da língua pomerana. Discutir, compreender e promover a Língua Pomerana, falada e escrita, a partir de uma discussão das políticas linguísticas de Bilinguismo e dos pressupostos da Educação bilíngue na América Latina. O Público Alvo dessa ação são as lideranças locais; professores, membros de associações culturais, membros das comunidades pomeranas, sujeitos de Comunidades e Povos Tradicionais do Pampa, comunidade em geral interessada na temática.

Essa ação é realizada em parceria de co-promoção entre Associação Pomersul, Secretaria de Educação e Esportes de Canguçu, Secretaria de Educação e Cultura de São Lourenço do Sul e Núcleo Educamemória-FURG.

Interessados em participar devem enviar e-mail para: educamemoria@yahoo.com.br, declarando interesse de participação. A partir desse contato serão enviados a ficha de inscrição e o passo-a-passo de cadastramento.

 Fonte: Email de Divulgação

IPOL confirma participação no VI SIALA – Seminário Internacional de Acolhimento das Línguas Africanas e IV Jornada do CEA/UFMG

Dias 7,8 e 9 de novembro de 2016 acontece o VI SIALA – Seminário Internacional de Acolhimento das Línguas Africanas e IV Jornada do CEA/UFMG.

Na quarta-feira, dia 9, a pesquisadora Rosângela Morello participa da mesa-redonda: Políticas linguísticas: as línguas africanas em contato com as línguas europeias.

O VI SIALA busca, de acordo com os organizadores do evento,  ser uma vitrine dos trabalhos de pesquisa e extensão desenvolvidos na UFMG e em outras instituições brasileiras em torno das línguas, culturas e literaturas africanas e seus desdobramentos nas Américas.

Saiba mais sobre o Evento no site: http://www.letras.ufmg.br/africanias/

Consulte o folder com a programação: sialaprogramacao

africa

Fonte: Email de Divulgação e Site Oficial

UNI, Itapúa, Paraguay: I Jornadas de Lengua y Literatura “Tembikuaareka ha ñe’ẽ kuaapy aĝagua – Investigación y realidad lingüística”

El Departamento de Lenguas y la Jefatura de Investigación y Extensión de la Facultad de Humanidades, Ciencias Sociales y Cultura Guaraní de la Universidad Nacional de Itapúa (UNI) organiza las ÑE’Ẽ HA ÑE’ẼPORÃHAIPYRE ATY I – I JORNADAS DE LENGUA Y LITERATURA: “Tembikuaareka ha ñe’ẽ kuaapy aĝagua – Investigación y realidad lingüística” en el marco de los 20 AÑOS DE LA UNI, que se realizará en el Campus Universitario de la UNI-Facultad de Humanidades, los días viernes 4 y sábado 5 de noviembre del 2016.

La actividad tiene como objetivos “Difundir las investigaciones, actividades y propuestas de interés académico, social y profesional así como propiciar el contacto y la formación de grupos de investigadores en lengua y literatura”. Se plantea la presentación de conferencias, trabajos y experiencias de investigación en ejes como: Estudios sociolingüísticos, Didáctica de la lengua y la literatura, Cultura e identidad, Políticas lingüísticas y educativas.

Invitamos cordialmente a participar de esta actividad. Para ello, solicitamos que envíe por correo (delhumauni@gmail.com) el tema, autor/es y resumen del trabajo que se presentará el día sábado, de 08:00 a 14:00, conforme con el programa que será difundido con posterioridad.

Rovy’aitéta remoneĩramo ore rembijerure ikatuhaguéicha arange 21 jasypa peve. Esperamos sus resúmenes hasta el 21 de octubre, a efectos de mejor organización.

Roguerohoryetéta ikatúramo reime orendive upe árape. Esperamos contar con su participación,

lengua

Fonte: Email de Divulgação/Comité Organizador

REBEP – Revista Brasileira de Estudos da População lança número 32

capa_rebepv32n2_s4A REBEP – Revista Brasileira de Estudos da População divulga o número 32/2016. Neste número, destaque aos textos da pesquisadora Rosângela Morello, que publica o texto Censos nacionais e perspectivas políticas para as línguas brasileiras e ao texto Avanços na captação de dados sobre a população indígena no Censo Demográfico 2010, da pesquisadora Nilza de Oliveira Martins Pereira.  Os textos lançam olhares importantes ao Censo de 2010

Leia os textos completos e conheça outros artigos presentes no número em: https://www.rebep.org.br/revista/index

 REBEP é uma publicação da Associação Brasileira de Estudos Populacionais criada em 1984. Trata-se do único periódico publicado no Brasil que tem por objetivo estimular e difundir a produção brasileira sobre demografia e população e desenvolvimento sustentável, assim como garantir o diálogo entre este campo e áreas afins. Em 2005, a REBEP passou a integrar a rede SciELO, o que permitiu maior disseminação do conhecimento publicado na revista, tanto no âmbito nacional como no internacional. A REBEP também está disponível na Scopus e indexada no SJR, assim como em outras bases de dados científicas.

Email de contato é E-mail: rebep@rebep.org.br.

Site da revista: https://www.rebep.org.br/revista/index

Fonte: Site Rebep/IPOL Comunicação

 

 

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo