Nigéria

Nigéria: Asa, aplicativo inova ao ensinar iorubá para crianças

Por Kauê Vieira
Lá se vão 16 anos desde o início do século XXI. Para alguns o novo milênio significaria o fim da humanidade, contudo a nova era se mostrou um marco definitivo no avanço e consolidação da tecnologia como ferramenta essencial para a existência humana. O período se tornou ainda mais forte com o advento das redes sociais e com a chegada dos chamados telefones inteligentes ou smartphones, que facilitaram e muito a vida de todos ao redor do planeta.

 Em África não foi diferente, muito pelo contrário, o boom tecnológico foi ainda mais forte já que o continente negro saltou diretamente para o tempo da comunicação móvel. Com a crescente urbanização de metrópoles como Lagos, na Nigéria e Nairóbi, no Quênia, os aparelhos celulares são utilizados para muito além de troca de mensagens e navegação em páginas do Facebook. Por exemplo, até 2005 cerca de 81% da população do Quênia não tinha conta em bancos. Problema sério? Sem dúvidas, contudo apoiado nos 27% de habitantes com acesso à internet pelo celular, foi criado o MPesa, sistema que proporciona a realização de transações bancárias pelos aparelhos móveis. Para se ter uma ideia do impacto, o MPesa possui hoje cerca de 20 milhões de usuários. Continue lendo

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo