multilinguismo

Inovação Stance: do Bilíngue ao Multilíngue

Inclusão, tolerância e respeito às diferenças, além da formação multilíngue, são princípios de base da Stance Dual School, presentes em todas as atividades e planejamentos pedagógicos da Educação Infantil ao Ensino Fundamental 2.

A partir disso, inovamos mais uma vez com o início de um curso bastante especial: neste segundo semestre de 2018, os estudantes passarão a ter a oportunidade de fazer aulas de LIBRAS, Língua Brasileira de Sinais, no Dual Day do Ensino Fundamental 2, com o Prof. Marcelo Bessa de Lima, surdo, presidente da Associação de Surdos de São Caetano do Sul. Continue lendo

Siderópolis recebe palestra sobre cultura italiana

Assuntos sobre imigração, emigração, geografia, línguas e turismo foram aboradados
Siderópolis recebe palestra sobre cultura italiana

Foto: Divulgação Por Redação EngeplusEm 26/07/2018 às 20:45

Siderópolis recebeu na noite da última quarta-feira, dia 25, a pesquisadora Giorgia Miazzo Cavinato e o arquiteto Gianluca Parise, que palestraram sobre a cultura italiana. Eles abordaram assuntos sobre imigração, emigração, geografia, línguas e turismo italiano.

A presença italiana em Siderópolis é visível. Atualmente grande parte da população é bilíngue e permanece com o dialeto italiano como o Bergamasco e o Bellunese. “É muito importante dar valor e dignidade aos imigrantes”, esclareceu Giorgia durante a palestra.

Continue lendo

I Seminário do movimento #FICAESPANHOL do Estado de Santa Catarina

Em atenção aos encaminhamentos da reunião de professores de espanhol, ocorrida em 10 de julho de 2018, convidamos a todos para o I Seminário do movimento #FICAESPANHOL do Estado de Santa Catarina, a acontecer:

no dia 03 de agosto de 2018, sexta-feira,

às 10h,

no Auditório Henrique Fontes do Centro de Comunicação e Expressão da Universidade Federal de Santa Catarina.

A mesa contará com a contribuição de representantes de movimentos e instituições que tematizarão movimentos vindouros e/ou em andamento sobre a permanência e a promoção da Língua Espanhola no currículo do Ensino Fundamental na Rede de Santa Catarina, com vistas à realidade geográfica e sócio-histórico-cultural do referido Estado.  A proposta é unirmos força em âmbito estadual para o movimento nacional #FICA ESPANHOL.

Evendo no Facebook: I Seminário do movimento #FICAESPANHOL do Estado de Santa Catarina 

Participe!!

Línguas dravídicas faladas na Índia existem há 4.500 anos

Nova Deli – As línguas dravídicas, faladas por 220 milhões de pessoas na Índia e países vizinhos, existem há 4.500 anos, descobriram investigadores do instituto Max Planck, que esperam compreender melhor como surgiram e se disseminaram, informou a Lusa

Fundamentais para perceber a dispersão dos seres humanos a partir de África, os 80 idiomas e dialectos da família dravídica são falados no sul e centro da Índia mas também no Paquistão, Afeganistão e Nepal.

As quatro línguas mais faladas têm tradições literárias seculares, a mais antiga dos quais é o Tamil, cuja evolução está documentada em poesia, canções, textos religiosos e seculares.

“O estudo das línguas dravídicas é crucial para perceber a pré-história na Eurásia, uma vez que influenciaram outros grupos de línguas”, notou a linguista Annemarie Verkerk, do Instituto Max Planck para as Ciências da História Humana.

Continue lendo

Inauguração da Cátedra UNESCO sobre Multilinguismo

O português merece mais protagonismo

São cerca de 4400 os alunos a frequentar aulas oficias de português na Alemanha. Mas o interesse está a aumentar.

Maria Manuela Krühler partilha esta convicção, há mais quem procure saber da língua e isso “deve-se ao crescente interesse por Portugal, mas também pelo Brasil, pela música, pela dança e muito também pelos países africanos de língua oficial portuguesa”. A professora de português e de cultura portuguesa da Universidade Livre de Berlim reconhece que a língua “devia estar mais presente nos currículos como lingua estrangeira à semelhança do espanhol, que conseguiu consolidar uma posição muito importante, sendo por vezes mais estudado do que o francês”. Continue lendo

IPOL Pesquisa

Receba o Boletim

Facebook

Revista Platô

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo