Língua Portuguesa

Acontece hoje, na 24ª Bienal do Livro em São Paulo: Mesa de Discussão “Divulgação internacional da língua portuguesa: cenário e ações”

7b38acbc-0ebd-431e-8706-cd8d84c5ca2b

Língua internacional por excelência, o português é hoje o quarto idioma mais falado do mundo, presente, sobretudo no Brasil, em Portugal e em vários países africanos. Observando a crescente importância cultural, econômica e geopolítica do idioma, os países de Língua Portuguesa se uniram há vinte anos para criar a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Entre 2016 e 2018, caberá ao Brasil a presidência temporária da entidade. Para tratar da crescente difusão dessa língua, abordando as iniciativas voltadas para a sua difusão, convidamos Gilvan Müller de Oliveira, ex-diretor do IILP (Instituto Internacional da Língua Portuguesa), Susanna Florissi, que é presidente da Câmara Brasileira do Livro e Coordenadora da CPCLP (Comissão de Promoção de Conteúdo em Língua Portuguesa) e João Hilton Sayeg de Siqueira, Coordenador Adjunto da Comissão Nacional do Instituto Internacional da Língua Portuguesa.

 SERVIÇO

Divulgação internacional da língua portuguesa: cenário e ações com Gilvan Müller de Oliveira, Susanna Florissi e João Hilton Sayeg de Siqueira

Atividade gratuita

Classificação etária: Livre

Data: 30 de agosto (terça-feira), às 16h

Local: Estande das Edições Sesc São Paulo

Entre as ruas G e H

Fonte: Email divulgação Edições SESC/Coordenação Editorial

 

“Promover a integração do Português nos currículos das escolas alemãs é o nosso principal objetivo”

o_article_64383A ligação de Rui Azevedo ao Camões, I.P. começou há 20 anos, mas nos últimos 12 anos dedicou-se a dinamização do ensino da Língua Portuguesa em África, primeiro enquanto leitor em Moçambique e depois como coordenador na África do Sul, Namíbia, Suazilândia e Zimbabué. Agora chegou a hora de abraçar um novo desafio: em julho último, Rui Azevedo iniciou funções como coordenador do Ensino Português na Alemanha, país onde crê que o futuro passa por valorizar a imagem do Português Língua de Herança nas escolas alemãs “de modo a que o ensino da Língua Portuguesa (pelo Estado Português) seja progressivamente reconhecido como parte integrante da oferta das escolas”.

Continuar lendo

“8 séculos de história”, reportagem sobre a história e projeções da Língua Portuguesa no mundo

ufsc

Desde sua formação, a língua portuguesa passou de um idioma europeu para um dos mais falados na América — mas hoje, seu futuro está na África e na Ásia

XI Congresso Internacional da SIPLE – XI CONSIPLE

XI Consiple – Congresso Internacional da SIPLE

O XI CONSIPLE tem entre seus objetivos propiciar a interação entre professores, pesquisadores e estudantes e promover o encontro e aproximação de ideias e práticas que são desenvolvidas na área de português como língua estrangeira, em diferentes contextos e em diferentes partes do mundo, tomando como foco a formação de professores de PLE/PL2 e sua atuação em espaços multilíngues. Além disso, este evento visa a contribuir para promover, projetar e difundir a língua portuguesa, na perspectiva de uma língua internacional, pluricêntrica e diversa culturalmente. Nessa dimensão, estarão em foco os diversos contextos em que o português é língua de uso, de ensino e de formação de professores como língua estrangeira/segunda língua, em toda a complexidade que essas denominações abarcam.

Mai informações em: http://www.siple.org.br/

Cartaz-XI-CONSIPLE

Fonte: siple.org.br

‘Governos passam’, diz Mujica em SP ao criticar ditadura na América do Sul

mujicaA América do Sul precisa superar as diferenças internas, mas se integrar para construir uma única nação em torno de desenvolvimento econômico, de infraestrutura e pesquisa, defendeu o senador e ex-presidente do Uruguai José “Pepe” Mujica em Franca (SP) na noite de segunda-feira (15).

Convidado a palestrar para um público de 2,5 mil pessoas, em sua maioria universitários na 14ª Semana de Relações Internacionais da Unesp, o ex-presidente também criticou as ditaduras quando questionado sobre os impactos de crises político-econômicas em países como a Venezuela e o Brasil ao Mercosul. Continuar lendo

Casa do Brasil convida: Palestra “O exame Celpe-Bras e a avaliação de uso da linguagem”

casa

III Jornadas Internacionales de Enseñanza de la Lengua Portuguesa, UNER, Argentina

unerLas III Jornadas Internacionales de Enseñanza de la Lengua Portuguesa tienen como objetivos fortalecer la enseñanza del portugués como lengua extranjera en el país y promover un espacio de formación continua y reflexión académica para movilizar nuevas prácticas educativas.
El lema de estas jornadas en la presente edición será: “Lengua, arte y comunicación”.
Destinatarios:

Profesores y graduados de carreras de enseñanza de la lengua portuguesa y estudiantes de profesorados y Licenciaturas en Portugués. Continuar lendo

Elvira Arnoux, da Universidade de Buenos Aires (UBA), no III CIPLOM/EAPLOM

Elvira Arnoux, professora e pesquisadora da Universidade de Buenos Aires (UBA), participou do III CIPLOM/EAPLOM com demais representantes da Universidade. A prof. Elvira Arnoux é coordenadora do grupo de Análise de Discurso da Faculdade de Letras de Filosofia e Letras da Universidade de Buenos Aires e investiga os discursos políticos contemporâneos na América do Sul.

No evento, participou de mesa redonda que discutiu “O espanhol e o português na América do Sul: Políticas Linguísticas e Educacionais”, ao lado de Adrián Fanjul (USP) e Roberto Bein (UBA). Também ofereceu minicurso sobre “Análisis glotopolitico de las gramaticas del español” .

A prof. Elvira afirmou que a Língua tem uma grande importância no desenvolvimento da Integração Regional. A integração no MERCOSUL, segundo ela, precisa superar a condição apenas de mercado e alcançar a integração política.  “Para existir integração política, precisamos nos conhecer “.

Ouça a contribuição da Prof. Elvira Arnoux à Série de Entrevistas do IPOL que tematiza “Políticas de gestão do multilinguismo e integração regional” realizada durante o III CIPLOM/EAPLOM que ocorreu em junho na UFSC e congregou professores e pesquisadores do MERCOSUL.

Conheça mais sobre o grupo de pesquisa coordenado pela professora Elvira Arnoux, na Universidade de Buenos Aires, os projetos, publicações e outras entrevistas já realizadas com a pesquisadora em http://www.escrituraylectura.com.ar/.

Acesse as demais entrevistas realizadas com os convidados aqui.

Fonte: IPOL Comunicação

10ª edição do Circuito de Teatro em Português, em São Paulo

teatro

Apresentação

O Circuito de Teatro em Português foi criado em 2003 com o objetivo de promover o intercâmbio cultural entre Brasil, Portugal, Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe, Guiné Bissau e Timor Leste. Através do teatro, o evento busca o estreitamento das relações artísticas e o reconhecimento das diferenças e semelhanças culturais entre os países onde se fala a língua portuguesa.

Em 2016, o Circuito celebra a sua 10ª edição, marcada pelo alargamento das nossas fronteiras disciplinares para além do teatro e da língua portuguesa. Esta edição é ocasião para comemorar uma década de colaborações e parcerias que, com esforço, persistência e carinho, tornaram o projeto possível ano após ano.

A festa do Circuito inaugura também um novo rumo para o projeto com atividades ligadas à dança, artes visuais e literatura, incluindo os artistas que se expressam em línguas nacionais e regionais dos países lusófonos (as línguas-“mãe”).

As várias línguas-mãe, determinantes para a formação e expressão de culturas tão distintas entre estes países, estarão parcialmente presentes em alguns dos espetáculos da programação. Procuramos assim aprofundar o nosso conhecimento sobre formas de expressão e sentir nos países de língua oficial portuguesa.

Por fim, oferecemos esta edição do Circuito de Teatro em Português à grande atriz e produtora luso-brasileira Ruth Escobar: a mãe dos festivais e do intercâmbio teatral no Brasil e organizadora do primeiro festival internacional de teatro em São Paulo – o Festival Internacional de Artes Cênicas de São Paulo.

Os ingressos são gratuitos e a programação extensa. Mais informações e programação completa no site: www.circuitoteatroportugues.com.br

Fonte: Site do Evento

Colóquio VI: Aspectos da Lusofonia Macau e a Língua Portuguesa na China

logo_neu_204x107A Universidade de Heidelberg na Alemanha dedicou em junho uma conferência completa a Macau e à Língua Portuguesa na China. A conferência insere-se no Colóquio anual “Aspectos da Lusofonia”, lançado em 2011 pelo Departamento de Português no Instituto de Tradução e Interpretação (IÜD) de Heidelberg em parceria com o Instituto Camões. Trata-se de um evento que junta anualmente especialistas de diferentes países lusófonos e lusitanistas de língua alemã com o propósito de focar e discutir aspectos à volta da Lusofonia e analisar cenários em que a Língua Portuguesa desempenha um papel de relevo.

No Colóquio de 2016 sobre Macau, realizado no dia 22 de junho, estiveram presentes, como professoras que ensinam e investigam o Português na China e em Macau, a Doutora Maria José Grosso da Universidade de Macau, que proferiu uma comunicação sobre o Português na paisagem linguística de Macau, e a Doutora Maria Poço Lopes do Instituto Politécnico de Macau com uma intervenção sobre os factos e desafios do ensino de Português na China. A antropóloga Doutora Marisa Gaspar, investigadora integrada no Instituto do Oriente da Universidade de Lisboa, apresentou a comunidade macaense e a sua reinvenção cultural depois da transição de Macau para a China. Entre os oradores estiveram também o prestigiado investigador da história da cultura de Macau, Professor Doutor Roderich Ptak da Universidade de Munique, a ex-aluna Mestre Jannika Otte, cuja tese de mestrado teve como tema a Identidade de Macau, e Dorothea Slevogt do Instituto de Estudos Asiáticos de Heidelberg, que – de perspetiva inversa – dedicou a sua intervenção à didática do ensino de chinês.

entrada

Entrada do Instituto de Tradução e Interpretação da Universidade de Heidelberg. Da esquerda para a direita: Professor Doutor Thomas Sträter (Diretor do Departamento de Português), Doutora Isabel Poço Lopes (Instituto Politécnico de Macau), Professor Doutora Maria José Grosso (Universidade de Macau), Dra. Marisa Gaspar (Instituto do Oriente, Universidade de Lisboa), M.A. Rosa Rodrigues (Camões IP)

O Colóquio atraiu mais de 50 participantes e evidenciou claramente a situação dinâmica da Língua Portuguesa na China, que é o país onde mais se aprende Português hoje em dia. O número de instituições universitárias chinesas a ensinar Português tem vindo a aumentar significativamente devido a uma procura crescente da parte de jovens chineses e à importância das relações comerciais que a China tem vindo a desenvolver com o Brasil e Angola. Neste cenário, Macau desempenha um papel especial e funciona como centro ou plataforma para o ensino do português na China e na Ásia em geral.

Continuar lendo

Facebook

Visite site Oficial

1ºENMP (clique na imagem)

Receba o Boletim

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Nossas publicações

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo