Língua de Imigração

Professores pomeranos preocupados com a promoção da Língua Pomerana criam o aplicativo “Aprenda Pomerano”

pomeProfessores pomeranos preocupados com a promoção da Língua Pomerana criam o aplicativo “Aprenda Pomerano”

Levando em consideração a sociedade de hoje, que vive conectada e imersa em universo de computadores, notebooks, celulares, videogames, leitores digitais, tablets, entre outros. Vimos nessas tecnologias ferramentas importantes para potencializar o ensino da língua pomerana, principalmente a escrita que ainda é uma proposta recente entre os próprios falantes desssa  língua de imigração, mas também para aquelas  pessoas que têm interesse em aprender o idioma. Esse interesse de conhecer e aprender a lingua parte principamente de filhos de falantes que não tiveram a oportunidade de aprender a língua de seus pais, visto que foram vítimas da discriminação e preconceitos em torno de falantes de línguas minoritárias no Brasil (Politica do monolinguismo); de pessoas que  vivem em contato com esse povo, especialmente daqueles que estabelecem alguma relação pública através do trabalho, como, médicos, bancários, professores, agentes comunitários, vendedores etc.

Original da região da Pomerânia – uma região histórica e geográfica, situada no norte da Polônia e da Alemanha –, e tido como quase desconhecido na própria Alemanha, o idioma Pomerano é utilizado por muitos descendentes espalhados pelo Brasil e o mundo. Aqui no Estado, vários municípios preservam a Língua Pomerana, o município de Santa Maria de Jetibá é seguramente uma das comunidades em que mais se utiliza esta língua.  As comunidades tem procurado promover a manutenção do idioma e de outras expressões culturais pomeranas, por meio de ações educativas.

pomeranoPensando nisso, três professores, Hilderson Jacob, Sintia Bausen Küster, do município de Santa Maria de Jetibá e Lilia Jonat Stein do município de Domingos  Martins, desenvolveram o aplicativo “Aprenda Pomerano”, para dispositivos móveis (celular e tablet). Ao acessar o aplicativo, o usuário terá diversas funcionalidades de tradução, como a tradução em tempo real, por voz. O programa já está disponível para download gratuito, para Android, na Google Play e é totalmente  offline – ou seja, após instalá-lo, não será necessária a Internet para usá-lo.

A partir de organização de frases e expressões básicas em categorias – (Cotidiano, Saudações, Alimentação, Emergência, etc.) cada categoria contém expressões ou frases que auxiliam o aprendizado através da pronúncia e da leitura. As expressões estão na versão em Português e em versão traduzida para o Pomerano juntamente com o áudio da versão traduzida.

O projeto é uma realização do Ponto de Memória POMERANO PARA TODOS, e foi contemplado pelo Funcultura, por meio do Edital 05/2015- Seleção De Projetos Culturais e Concessão de Prêmio para Criação de Pontos de Memória, da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e tem o apoio do Ministério da Cultura, por meio do Instituto Brasileiro de Museus- Ibram.

Esse aplicativo contribuirá tanto para ampliação e enriquecimento do vocabulário aos falantes da língua quanto às pessoas que queiram aprender o pomerano, ou seja, como aprendizado de uma língua estrangeira.

Fonte: Email de divulgação

 

2ª Oficina do Projeto “Línguas de imigração como patrimônio” em Blumenau

bannerNeste sábado, 9 de abril, acontece na Sede da AMMVI, Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí, em Blumenau, o segundo dia de oficina do Projeto  “Línguas de imigração como patrimônio: (re)conhecendo a diversidade linguística no sabor da herança culinária”. O projeto, contemplado pelo edital Elisabete Anderle de Estimulo à Cultura 2014 é coordenado pela pesquisadora do IPOL e do NAUI – Dinâmicas Urbanas e Patrimônio Cultural – da UFSC, Mariela F. da Silveira e e executado pelo Instituto de Investigação e Desenvolvimento em Política Linguística(IPOL).

O Projeto objetiva, através das oficinas, promover a educação patrimonial com destaque ao cenário plurilíngue e multicultural e às histórias das imigrações e das comunidades linguísticas da região através da culinária.

o primeiro dia de oficinas ocorreu no dia 19 de março e encerrou com o lançamento do Livro Receitas de Imigração. Segundo a equipe de trabalho, espera-se que o público esteja novamente presente para continuidade. Neste sábado, será abordado o tema Línguas e Imigração no Brasil. Outros participantes ainda podem se inscrever.

Mais informações: lingua.patrimonio@gmail.com  ou telefone: (48) 9122-8517

Serviço: 

O quê: Inscrições gratuitas para Oficinas do projeto “Línguas de Imigração como Patrimônio: (re)conhecendo a diversidade linguística no sabor da herança culinária”

Onde: Sede da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí. Rua Alberto Stein, n° 466, Bairro Velha, Blumenau

Quando: Oficina “Línguas e Imigração no Brasil” em 09/04/2016

Oficina  “Línguas e políticas de reconhecimento e promoção” em 14/05/2016

Quem pode participar?

Membros das comunidades da região (professores, lideranças, comunidade em geral);

Gestores locais (representantes de Secretaria de Cultura, Secretaria de Educação e de associações);

Inscrição: no endereço https://docs.google.com/…/1E1MHt4PsBM7-laUH201UyuqJHuw…/edit ou entre em contato pelo e-mail lingua.patrimonio@gmail.com  ou telefone: (48) 9122-8517

Fonte: IPOL Comunicação

oficina blumenau

Receba o Boletim

Facebook

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo