Educação

International Mother Language | Day 21 February

“On the occasion of this Day, I launch an appeal for the potential of multilingual education to be acknowledged everywhere, in education and administrative systems, in cultural expressions and the media, cyberspace and trade.” — UNESCO Director-General Irina Bokova

Students in a classroom at the Jabalia refugee camp in norhern Gaza Trip. UN Photo/Eskinder Debebe

Students in a classroom at the Jabalia refugee camp in norhern Gaza Trip. UN Photo/Eskinder Debebe

2017 Theme: Towards Sustainable Futures through Multilingual Education

To foster sustainable development, learners must have access to education in their mother tongue and in other languages. It is through the mastery of the first language or mother tongue that the basic skills of reading, writing and numeracy are acquired. Local languages, especially minority and indigenous, transmit cultures, values and traditional knowledge, thus playing an important role in promoting sustainable futures.

International Mother Language Day was proclaimed by the General Conference of the United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (UNESCO) in November 1999 (30C/62).

On 16 May 2007 the United Nations General Assembly in its resolution A/RES/61/266 called upon Member States “to promote the preservation and protection of all languages used by peoples of the world”. By the same resolution, the General Assembly proclaimed 2008 as the International Year of Languages, to promote unity in diversity and international understanding, through multilingualism and multiculturalism.

International Mother Language Day has been observed every year since February 2000 to promote linguistic and cultural diversity and multilingualism. The date represents the day in 1952 when students demonstrating for recognition of their language, Bangla, as one of the two national languages of the then Pakistan, were shot and killed by police in Dhaka, the capital of what is now Bangladesh.

Languages are the most powerful instruments of preserving and developing our tangible and intangible heritage. All moves to promote the dissemination of mother tongues will serve not only to encourage linguistic diversity and multilingual education but also to develop fuller awareness of linguistic and cultural traditions throughout the world and to inspire solidarity based on understanding, tolerance and dialogue.

Fonte: United Nations

UNESCO promove cúpula em Buenos Aires sobre futuro da educação na América Latina e Caribe

Agência Brasil - ABr - Empresa Brasil de Comunicação - EBC

UNESCO promove cúpula em Buenos Aires para discutir futuro da educação na região. Foto: Agência Brasil

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e o Ministério da Educação e Esportes da Argentina realizam esta semana (24 e 25) em Buenos Aires evento que reunirá ministros latino-americanos e caribenhos para discutir o futuro da educação na região.

A UNESCO elogiou os avanços em educação promovidos pelos países latino-americanos e caribenhos na última década, mas alertou que mais esforços devem ser feitos no sentido de se atingir uma educação básica universal. A agência da ONU também enfatizou a necessidade de os países modernizarem seus sistemas educacionais tendo em vista o surgimento de novas tecnologias.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) e o Ministério da Educação e Esportes da Argentina realizam esta semana (24 e 25) em Buenos Aires evento que reunirá ministros latino-americanos e caribenhos, organizações internacionais e da sociedade civil para discutir o futuro da educação na região e formas de atingir os objetivos da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.O evento “E2030: Educação e habilidades do século 21” ocorrerá no palácio San Martín, sede do Ministério de Relações Exteriores da Argentina, e será a primeira cúpula regional sobre o objetivo número 4 da Agenda 2030, que busca garantir educação inclusiva e de qualidade e a promoção de oportunidades de aprendizagem para todos durante a vida.

Durante os diálogos, os participantes receberão detalhes dos objetivos globais e sobre o relatório “Educação 2030 — Diretrizes para a Ação”, aprovado pela comunidade internacional em novembro de 2015 durante o Fórum Mundial da Educação. O documento oferece a governos e parceiros diretrizes para transformar compromissos em ações, de acordo com a UNESCO. A cúpula dará origem a uma declaração final com a visão regional para a educação até 2030, que guiará as estratégias e programas no âmbito nacional. Continuar lendo

Revista Texto Livre: Linguagem e Tecnologia recebe submissões de artigos, resenhas e ensaios para os números de 2017

textolivreA Revista Texto Livre: Linguagem e Tecnologia recebe submissões de artigos, resenhas e ensaios para os números de 2017:

- até 06 de março para o primeiro número;

- até 31 de agosto para o segundo número e

- em fluxo contínuo sobre diversos temas, sendo os artigos aprovados publicados na edição seguinte à avaliação e edição de texto.

A revista Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, ISSN 1983-3652, Qualis B2, é um periódico do Grupo Texto Livre, da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (Brasil), e visa à publicação semestral de textos inéditos nas áreas de Linguística, Educação (inclusive Educação a Distância), Cultura Livre, Software Livre, na interface com as Tecnologia da Informação e, sobretudo, abordagens interdisciplinares. A revista recebe textos em português, inglês, espanhol e francês, que são submetidos à avaliação do Conselho Editorial, segundo as normas para contribuições.

As diretrizes para os autores podem ser encontradas no seguinte endereço: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/textolivre/about/submissions#authorGuidelines

Indexações: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/textolivre/announcement/view/74

Atenciosamente,

Equipe Editorial  http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/textolivre/

Fonte: Email de Divulgação

II Seminário de Educação, Conhecimento e Processos Educativos na UNESC

unesctreeO Programa de Pós-Graduação em Educação – PPGE da Universidade do Extremo Sul Catarinense – UNESC divulga a primeira circular do II Seminário de Educação, Conhecimento e Processos Educativos. O evento acontecerá na Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC,  de 22 a 24 de maio de 2017.
Estão convidados (as) a participar pesquisadores graduandos, graduados, pós-graduados e pós-graduandos, internos e externos ao PPGE/UNESC.
O objetivo do evento é apresentar os resultados dos estudos que se tem produzido no PPGE/UNESC dentro das Linhas de Pesquisa: Educação, Linguagem e Memória, Educação e Produção do Conhecimento nos Processos Pedagógicos e Formação e Gestão em Processos Educativos. Lembramos que o Seminário de Educação, Conhecimento e Processos Educativos também receberá trabalhos de pesquisadores graduandos, graduados, pós-graduados e pós-graduandos, internos e externos ao PPGE/UNESC.
O período para submissão de trabalhos será de 15/12/2016 a 28/2/2017.
A programação completa do Seminário estará disponível a partir de fevereiro de 2017.
Mais informações na primeira circular do evento: seminariounesc
Fonte: Email de divulgação
 

 

III Encontro Participação, Democracia e Políticas Públicas na UFES

ufes

Termina nesta próxima segunda-feira, dia 12/12/2016, o prazo para a submissão de propostas de trabalho  para o III Encontro Participação, Democracia e Políticas Públicas que acontecerá na Universidade Federal do Espírito Santo, em Vitória entre os dias 30/05 e 02/06/2017.

Envio de propostas de trabalho para os Seminários Temáticos, individuais ou em coautoria:

Acesse o site do evento http://www.pdpp2017.sinteseeventos.com.br/inscricoes/capa e envie sua colaboração!

Sobre o encontro

III Encontro Internacional Participação, Democracia e Políticas Públicas (PDPP) visa a dar continuidade a esforços acadêmicos voltados à consolidação do campo de estudos sobre a participação política em suas diversas modalidades – associativismo, protestos, movimentos sociais, canais institucionais extraparlamentares, eleitorais –, e sua relação com as políticas públicas e o aprofundamento da democracia.

A periodicidade do evento é bianual e ocorre de modo itinerante, tendo como objetivos: a) ampliar o debate acadêmico e fortalecer o campo interdisciplinar de pesquisas relacionadas à participação, democracia e políticas públicas; b) contribuir para as discussões teóricas e metodológicas voltadas aos estudos sobre a participação em estreita interface com os estudos na área de políticas públicas; c) agregar estudiosos nacionais e internacionais reconhecidos pelo seu trabalho em pesquisa de ponta nos debates sobre os desafios teóricos e metodológicos da área; d) proporcionar um espaço de diálogo entre pesquisadores, membros da sociedade civil e agentes governamentais, de forma a promover o intercâmbio de ideias e estimular a interação entre eles; e) incentivar o intercâmbio e a formação de redes de pesquisadores do Brasil, América Latina e outras regiões do mundo, neste campo de estudos.

Em sua terceira edição, este Encontro Internacional encontra-se em pleno processo de consolidação dada a contribuição efetiva dos profissionais envolvidos, oriundos de diferentes instituições e unidades da federação no país e alhures, bem como da qualidade das reflexões e dos trabalhos conduzidos. Ocorrerá na Universidade Federal do Espírito Santo, em Vitória, no período de 30 de maio a 02 de junho de 2017. O Encontro possibilitará o debate entre pesquisadores de diversas regiões do Brasil e mundo, em um evento próprio deste campo de estudos, reforçando laços entre grupos e redes de pesquisa e ampliando o intercâmbio de ideias necessário à inovação no campo técnico-científico.

Fonte: Site do Evento e Email de Divulgação

Encontro Nacional das Licenciaturas em Educação do Campo divulga Carta

O Encontro Nacional das Licenciaturas em Educação do Campo, conduzido pelo FONEC no período de 13 1 16 de setembro de 2016 divulga Carta aprovado pelo encontro:

EDUCAÇÃO É DIREITO.  NÃO É MERCADORIA.  

Entre os dias 13 a 16 de setembro de 2016, reuniram-se em Brasília-DF, 150 representantes de 38 Cursos de Licenciaturas em Educação do Campo de 30 Universidades (1 Estadual, 27 Federais e 1 Autarquia) e 1 Instituto Federal.  

O VI Seminário foi uma realização conjunta do Fórum Nacional de Educação do Campo, das coordenações dos Cursos de Licenciatura em Educação do Campo e dos movimentos sociais e sindicais populares do campo.

Leia a carta na íntegra:  carta-do-vi-seminario-nacional-das-licenciaturas-em-educac%cc%a7a%cc%83o-do-campo

 

Mundos que se tecem entre “nosotros”: o ato de educar em uma língua ainda por ser escrita, de 03 a 07 de outubro de 2016

img_capaVIII Colóquio Internacional de Filosofia e Educação

Mundos que se tecem entre “nosotros”: o ato de educar em uma língua ainda por ser escrita

03 a 07 de outubro de 2016

Universidade do Estado do Rio de Janeiro [UERJ]
Faculdade de Educação [EDU]
Programa de Pós-Graduação em Educação [ProPEd]
Núcleo de Estudos de Filosofias e Infâncias [NEFI]

Em sua oitava montagem, o Colóquio Internacional de Filosofia e Educação, desdobrado pelo Núcleo de Estudos de Filosofias e Infâncias (NEFI – UERJ), propõe discutir a temática Mundos que se tecem entre “nosotros”: o ato de educar em uma língua ainda por ser escrita.

Nossos encontros já têm uma rica história: em junho de 2002, teve lugar na UERJ o I Colóquio Franco-Brasileiro de Filosofia da Educação “O valor do mestre – igualdade e alteridade na educação”, com a presença, dentre outros convidados, de Jacques Rancière e o lançamento de seu livro “O mestre ignorante”. A segunda edição do colóquio, em novembro de 2004, foi organizada sob o tema “O devir-mestre: entre Deleuze e a Educação”. A terceira edição do Colóquio fez homenagem ao filósofo francês Michel Foucault, nos 80 anos de seu nascimento em outubro de 2006. O IV Colóquio, em agosto de 2008, deixou de ter um filósofo como tema central para envolver uma temática: “Filosofia, aprendizagem, experiência”. O V Colóquio, em setembro de 2010, passou a ser Internacional. A sua temática foi “Devir-criança da filosofia: infância da educação”. O VI Colóquio, em agosto de 2012, teve como tema “Filosofar: aprender e ensinar”. Continuar lendo

I Seminário Nacional de Pesquisas e estudos sobre as cidades – Espaços, atores e dinâmicas no nordeste do Brasil,entre 28 a 30 de setembro no Maranhão

Seminario-CitadinoO I Seminário Nacional de Pesquisas e estudos sobre as cidades – Espaços, atores e dinâmicas no nordeste do Brasil acontece de 28 a 30 de setembro no Maranhão. Em sua primeira edição, o evento pretende constituir-se como um espaço para reflexões e debates sobre as complexas realidades das cidades brasileiras e maranhenses, contribuindo de maneira decisiva para a produção científica, o planejamento urbano, o reconhecimento da diversidade étnica e racial, e, a construção de um ambiente mais democrático e plural em nosso arranjo contemporâneo. O período de Inscrição de resumos dos trabalhos, propostas de minicursos e oficinas vai até 31 de agosto. Continuar lendo

MEC repudia tentativas de cerceamento dos princípios e fins da educação brasileira

mecNota Pública: MEC repudia tentativas de cerceamento dos princípios e fins da educação brasileira

Vimos a público manifestar nossa indignação frente a recentes iniciativas de setores da sociedade que buscam cercear os princípios e fins da educação nacional, mais especificamente acerca de documentos autodenominados “notificações extrajudiciais contra o ensino de ‘ideologia de gênero’ nas escolas”; a recomendação do Ministério Público de Goiás (MPF/GO) a 39 órgãos e autarquias federais (incluindo universidades e institutos federais instalados no estado de Goiás), para que não sejam realizados atos políticos dentro das suas dependências físicas; e o Projeto de Lei aprovado pela Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas que institui, no âmbito do sistema estadual de ensino, o “Programa Escola Livre”, o qual, verdadeiramente, tenta anular princípios educacionais consagrados pela Constituição Federal de 1988 e reafirmados pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei nº 9.394/1996).

Continuar lendo

III CIPLOM e III EAPLOM na UFSC, entre 6 e 10 de junho de 2016

Acontece entre 06 e 10 de junho, na UFSC, em Florianópolis, o III CIPLOM  - Congresso Internacional de Professores das Línguas Oficiais do MERCOSUL e o III EAPLOM- Encontro Internacional das Associações de Professores das Línguas Oficiais do MERCOSUL

O Professor e pesquisador Gilvan Müller de Oliveira esclarece os objetivos e a importância do evento no âmbito da Integração Regional e da gestão das línguas no MERCOSUL.

Acesse a entrevista realizada pelo IELA – Instituto de Estudos Latino-americanos:

Mais informações sobre o evento em: http://iiiciplomeaplom.webnode.com/

Email: iiiciplom.iiieaplom@gmail.com

Fonte: IPOL Comunicação

Facebook

Visite site Oficial

1ºENMP (clique na imagem)

Receba o Boletim

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Nossas publicações

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo