Educação Bilíngue

Série Javari: educação preventiva para DST/HIV/Aids e hepatites virais entre os povos indígenas do Vale do Javari (4 volumes)

serie

Unesco

A “Série Educação preventiva para DST/HIV/Aids e hepatites virais entre os povos indígenas do Vale do Javari” constitui-se em material didático-pedagógico multilíngue e intercultural, que tem como finalidade subsidiar os professores Marubo, Matis, Mayoruna (Matsés) e Kanamari em ações de prevenção às doenças nas escolas indígenas e nos contextos comunitários em que estão situadas. O material disponibiliza aos professores conteúdos para trabalharem com as diferentes faixas etárias, gêneros e escolaridade dos alunos.

Brasília: UNESCO, 2012, 2014. 4 v.

Download gratuito:

Falando sobre prevenção às DST/Aids e hepatites virais:

  • Marubo - is tëai vana Maruvo (PDF, 5 Mb)
  • Mayoruna (Matsés) -  nënaid dedenda quequin chiaid nec DST/Aids e hepatites virais  (PDF, 2 Mb)
  • Matis - tximu bekte sinanek onkekin darawakid (PDF, 1.8 Mb)
  • Kanamari - Tyotohoki diyok-nim to amkira batih, tyotikok nyama, tokodowik nyama adik diyok-nim namamtünim, apoknim tom tyokatü wahümam tüküna anim AIDS e ipatyityi ha ih-ki wadik anim Tüküna (PDF, 4 Mb)

 

Fonte: Portal UNESCO Brasil 

Índios interagem com pesquisadores internacionais no Congresso Revitalizando Culturas, em Palhoça

A primeira edição do Congresso Internacional Revitalizando Culturas ocorre até hoje, quinta-feira, 15, na Unisul Pedra Branca. Em paralelo, a universidade também promove a 13ª Semana Cultural Indígena. A abertura dos eventos contou com palestra do pesquisador indiano Murad Ahamad Khan, da Aligarh Muslim University. Ele publicou estudos que relacionam populações indígenas da Ásia e América Central.
O evento reúne alunos de todas as idades do Centro de Formação Tataendy Rupá, da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), da Comissão Guarani Yvyrupa (CGY), da Comissão Nhemonguetá, da AIMG de Biguaçu, além de pesquisadores de diferentes esferas do conhecimento. O tema geral do congresso abrange os ‘Povos Originários: Riquezas Sustentáveis?’. Continuar lendo

2º Seminário Nacional dos Movimentos Bilíngue dos Surdos 26 e 27 de Maio, em Balneário Camboriú

cartaz librasDias 26 e 27 de Maio acontece em Camboriú, Santa Catarina, o 2º Seminário Nacional dos Movimentos Bilíngue dos Surdos. Os objetivos do evento é refletir sobre do bilíngue a educação de Surdos no Brasil, promovendo assim a compreensão da LIBRAS, da cultura e das identidades Surdas no campo socioeducacional; promover o debate sobre a língua de sinais, Escritas de sinais, e politicas linguísticas e como elas contribuem significativamente para o processo de escolarização do educando surdo; destacar a importância da educação bilíngue para os surdos, no que tange  seu desenvolvimento cognitivo, afetivo e linguístico  e socializar investigações desenvolvidas na área da educação de surdos com foco em bilinguismo nas redes regulares de ensino.

Mais informações sobre o evento em: http://eventosmaislibras.wix.com/eco-design-pt#!blank-1/c24vq ou no email: eventos.maislibras@gmail.com

Fonte: Divulgação Eventos Mais Libras 

Surdos discutem Políticas Públicas, Direitos Humanos, Acessibilidade Linguística e lançam o livro Curupira Surdo

libras2

Acadêmicos, Profissionais de todas as áreas, Comunidade Surda, população em geral participam neste sábado, 30,  do 2º seminário em Comemoração ao Dia Nacional da Libras, na Faculdade Católica de Rondônia. Será durante todo o dia, a partir das 9h, com a participação de 250 inscritos. A coordenação é da Associação Projeto Açaí com Libras, através da coordenadora Geral Dulcilene Saraiva Reis.

Continuar lendo

Projeto da UEMS capacita professores para alfabetização bilíngue em Libras/Português

librasPor: Eduarda Rosa

Está com inscrições abertas o projeto de Alfabetização Bilíngue – Língua Brasileira de Sinais (Libras) e Língua Portuguesa – um curso voltado para a capacitação de professores alfabetizadores. As aulas serão na unidade de Campo Grande, da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).

Continuar lendo

XI Consiple – Congresso Internacional da SIPLE

silpliXI Consiple – Congresso Internacional da SIPLE

03 a 05 de novembro de 2016

Universidade Federal da Bahia

Salvador-Bahia-Brasil

O XI CONSIPLE tem entre seus objetivos propiciar a interação entre professores, pesquisadores e estudantes e promover o encontro e aproximação de ideias e práticas que são desenvolvidas na área de português como língua estrangeira, em diferentes contextos e em diferentes partes do mundo, tomando como foco a formação de professores de PLE/PL2 e sua atuação em espaços multilíngues. Além disso, este evento visa a contribuir para promover, projetar e difundir a língua portuguesa, na perspectiva de uma língua internacional, pluricêntrica e diversa culturalmente. Nessa dimensão, estarão em foco os diversos contextos em que o português é língua de uso, de ensino e de formação de professores como língua estrangeira/segunda língua, em toda a complexidade que essas denominações abarcam.

Continuar lendo

Coimbra cria mestrado para professores de Português na China

imagens-urbanas-de-cantc3a3o

Imagem urbana de Cantão

A Universidade de Estudos Estrangeiros de Cantão, na China, vai acolher um mestrado para formar professores de Português, criado pela Universidade de Coimbra (UC) em parceria com o Instituto Politécnico de Macau.

Continuar lendo

Universidade Católica de Macau vai criar Licenciatura em Estudos Portugueses e Chineses

sao joseA Universidade de São José, instituição de ensino superior católica de Macau, anunciou no último dia 05 de abril que vai criar uma licenciatura em Estudos Portugueses e Chineses.

A criação do curso foi autorizada por um despacho do secretário que tutela a Educação no Governo de Macau, Alexis Tam.

A licenciatura em Estudos Portugueses e Chineses (Língua e Cultura) terá quatro anos, segundo o plano de estudos publicado, e abrange áreas como o ensino da língua portuguesa e chinesa e da cultura e literatura dos países lusófonos e da China.

O curso tem ainda uma componente de tradução e interpretação, de “história global do mundo lusófono”, de “estudos macaenses” e de “literatura e arte de Macau”.

Chinês, português e inglês serão as línguas veiculares do curso.

A Universidade de São José pertence à Fundação Católica, uma organização presidida pelo bispo de Macau e instituída pela Universidade Católica de Portugal e pela Diocese de Macau.

A vice-reitora da universidade, Maria Antónia Espadinha disse à Rádio Macau que esta licenciatura poderá arrancar já no próximo ano letivo, dependendo do número de inscritos.

A China definiu a Região Administrativa Especial de Macau como a sua plataforma para o reforço da cooperação econômica e comercial com os países de língua portuguesa em 2003.

A formação de quadros bilingues (em português e chinês) tem sido apontada pelas autoridades locais como um elemento importante para potenciar esta plataforma.

Macau é uma região chinesa com administração especial desde 1999, quando a administração do território passou de Portugal para a China. O português e o chinês são as duas línguas oficiais do território.

Fonte: http://observalinguaportuguesa.org/

Inicia projeto ‘Talian: perspectivas e ações’ nas escolas de Flores da Cunha, RS.

talianflores

Carolina Antoniazzi/Assessoria de Imprensa

Na última semana a secretaria de Educação, Cultura e Desporto, em parceria com a secretaria de Turismo, Indústria, Comércio e Serviços deu o pontapé inicial no projeto “Talian: perspectivas e ações”, que desenvolverá oficinas para os estudantes de 4º ano de todas as escolas da rede pública ou particular da cidade  de Flores da Cunha, RS.

Continuar lendo

Mais de sete milhões de angolanos falam línguas nacionais

angola
Mais de sete milhões de angolanos falam pelo menos uma língua nacional em casa, sobretudo nas zonas rurais, apesar de o português ser a língua habitualmente mais falada em Angola, por cerca de 18 milhões de pessoas.

Os números resultam da análise da Lusa aos dados definitivos do censo da população angolana realizado pelo Instituto Nacional de Estatística de Angola em 2014, tornados públicos a 23 de março e que colocam a língua nacional umbundu (centro e sul) como a segunda mais falada, por 22,96 por cento da população, o equivalente a cerca de 5,9 milhões de pessoas.

Continuar lendo

Facebook

Visite site Oficial

1ºENMP (clique na imagem)

Receba o Boletim

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Nossas publicações

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo