Ásia

Os 50 anos da ASEAN e a visão do bloco para a integração asiática

Fonte: Jornal CEIRI

Fundada no ano de 1967, através da Declaração de Bangcoc, a Associação das Nações do Sudeste Asiático* (ASEAN) completa 50 anos, em meio a um histórico de êxito. O processo de integração do Sudeste Asiático, local de grande diversidade étnica e cultural, resultou em um cenário no qual 25% do comércio e dos investimentos estrangeiros na região são realizados através de fluxos intrabloco. A ASEAN é uma Área de Livre Comércio, contando com a eliminação ou redução de tarifas e impostos que incidem sobre as mercadorias provenientes dos países membros.

Continue lendo

Fórum internacional de Língua Portuguesa reúne especialistas em Beijing

Fonte: Acervo livre

Beijing recebeu nos dias 08 e 09 de julho, o IV Fórum Internacional do Ensino de Língua Portuguesa na China, organizado em parceria pela Universidade de Comunicação da China e pelo Instituto Politécnico de Macau.

A quarta edição do Fórum, sob o tema “Da Ásia para o Mundo: Ensinar Português em Tempo de Globalização”, contou com a presença de mais de 70 professores e acadêmicos provenientes da China, Brasil e Portugal.

Continue lendo

Patrimônios culturais são bem protegidos em Xinjiang, diz livro branco

Fonte: Wikipedia

Um livro branco divulgado pelo Departamento de Comunicação do Conselho de Estado da China na quinta-feira indicou que os patrimônios culturais têm sido protegidos efetivamente na Região Autônoma Uigur de Xinjiang.

Segundo o livro branco “Direitos Humanos em Xinjiang — Desenvolvimento e Progresso”, mais de 3 mil relíquias culturais preciosas têm sido conservadas e renovadas.

Até o final de 2016, Xinjiang possuía dois locais de patrimônio cultural mundial, cinco cidades históricas e culturais nacionais, 113 locais de relíquia cultural sob proteção do Estado e 558 locais de relíquia cultural sob proteção da região autônoma, com mais de 616 mil relíquias culturais tangíveis sendo colecionados e preservados em 182 unidades estatais, segundo o livro branco.

  Além disso, as línguas faladas e escritas das minorias étnicas são usadas amplamente em Xinjiang, segundo ele.

Xinjiang tem atualmente 13 editoras que publicam livros, produtos audiovisuais e eletrônicos em seis línguas — Uigur, Mandarim, Cazaque, Quirguiz, Mongol e Xibe, de acordo com a mesma fonte.

Segundo o livro branco, Xinjiang publica 110 jornais, incluindo 52 em línguas de minorias étnicas, e 200 periódicos, incluindo 120 em línguas de minorias étnicas.

Fonte: CRI On line

BBC vai emitir em 11 línguas e uma é a da Coreia do Norte

bbc

Foto BBC/Público

As redes sociais e os conteúdos digitais vão ser outra das apostas da cadeia britânica.

A cadeia britânica BBC vai reforçar a sua aposta em África, mas também no Leste europeu, na Rússia e na Ásia, incluindo a Coreia do Norte. No total, prepara-se para emitir em 11 novas línguas, naquela que é a maior expansão da cadeia desde 1940.

O serviço mundial da BBC (BBC World Service, no original) prepara-se, agora, para emitir em países da África subsariana e da Península Arábica. As novas línguas introduzidas serão oromo (falado na Etiópia e no Quénia), amárico (Etiópia e partes do Oriente Médio), guzerati (Índia e Paquistão), igbo (Nigéria), coreano, marata (Índia), pidgin, panjábi (Índia e partes do Paquistão), telugo (Índia), tigrínia (Etiópia e Eritreia) e iorubá (Nigéria, Benim, Togo e Serra Leoa). Continue lendo

“8 séculos de história”, reportagem sobre a história e projeções da Língua Portuguesa no mundo

ufsc

Desde sua formação, a língua portuguesa passou de um idioma europeu para um dos mais falados na América — mas hoje, seu futuro está na África e na Ásia

Receba o Boletim

Facebook

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo