Anglofonia

Dobragem ou legendas?

educareDesenhos animados dobrados em português ou apenas com legendas? O EDUCARE.PT esteve à conversa com especialistas na matéria para perceber se a televisão pode contribuir para ensinar inglês às crianças.

Andreia Lobo

Na televisão começa o Karate Kid, de 2010, com Jaden Smith no papel principal. Entusiasmado, Gonçalo, de 8 anos, vai sentar-se no sofá com a mãe. Vão ver o filme no idioma original, com recurso a legendas em português. Se a família vivesse em Espanha ou no Brasil, só para dar dois exemplos, ouviria as falas das personagens dobradas na sua língua nativa. Assim, vai ouvi-las em inglês. Portugal, ao contrário do país vizinho e do país-irmão, não recorre com tanta frequência à dobragem. Filmes, séries televisivas, desenhos animados tendem a manter as “vozes originais”. Exceção feita aos que são dirigidos às crianças. Na televisão há programas infantis com e sem legendas. Sendo o inglês predominante no mundo audiovisual, será que a tendência para legendar em vez de dobrar traz vantagens na aprendizagem do idioma? Vamos por partes.

Continuar lendo

MEC quer ofertar ensino de idiomas a professores da educação básica

isf

MEC quer ofertar ensino de idiomas a professores da educação básica

Mariana Tokarnia – Repórter da Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) quer priorizar os professores da educação básica no Programa Idioma sem Fronteiras, segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Com isso, os professores receberão aulas de idiomas, com opção para o inglês e o francês, e poderão formar melhor os estudantes até o ensino médio.

“Temos que abrir o foco prioritário para a formação de professores e professoras do ensino básico. Estamos chegando na universidade para fazer o idioma, quando devíamos ter feito isso antes, no ensino básico”, disse hoje (25) no 1º Encontro do Programa Idioma sem Fronteiras: Internacionalização e Multilinguismo. Continuar lendo

I Colóquio Internacional “Plurilinguismo, Pluriculturalismo e o Inglês na mundialização”

plurilinguismeFoi realizado entre os dias 7 e 10 de outubro 2015 o I Colóquio Internacional “Plurilinguismo, Pluriculturalismo e o Inglês na mundialização”, promovido pela Universidade do Oeste da França, na cidade de Angers.

Acesse aqui a página do evento.

Durante o congresso o debate sobre o papel do inglês na mundialização face às diversas realidades nacionais no mundo marcou o tom das discussões, sobretudo em relação à francofonia. Na América Latina a presença do espanhol, terceira língua mais falada no mundo, garante as trocas linguísticas no continente, ao lado do português, também no espaço acadêmico no tocante às publicações.

Continuar lendo

Duolingo vai certificar inglês de motoristas da Uber na América Latina

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Duolingo vai certificar inglês de motoristas da Uber na América Latina

A Uber fechou uma parceria com a plataforma de ensino de idiomas Duolingo na Colômbia. A partir de agora, motoristas contratados pela empresa poderão receber um certificado para atestar seus conhecimentos em inglês e participar do UberENGLISH, uma versão do serviço de transporte alternativo voltada especialmente para turistas que não falam espanhol.

Continuar lendo

Opinión: “Lengua e incesto”

Traductores en el Foro Económico Mundial de Yakarta, el pasado abril - Foto: Reuters.

Traductores en el Foro Económico Mundial de Yakarta, el pasado abril – Foto: Reuters.

Opinión
Lengua e incesto

La vigencia del inglés, en los términos en los que se está produciendo, más allá de una lengua franca, ¿significa una vuelta atrás? Quizá sí

Juan José Millás

Mi padre era esperantista, de modo que pasé gran parte de mi infancia escuchando la apología de ese idioma mítico que, cuando se impusiera sobre los demás, permitiría a cualquier persona, en cualquier parte del mundo, preguntar dónde se encontraba el cuarto de baño y ser entendido.

Continuar lendo

Abertas inscrições para submissão de trabalhos nos GTs do I Simpósio de Glotopolítica e Integração Regional

logomarca simposioAbertas inscrições para submissão de trabalhos nos GTs do I Simpósio de Glotopolítica e Integração Regional

Estão abertas até o dia 31 de agosto de 2015 as inscrições para a submissão de trabalhos nos GTs do I Simpósio de Glotopolítica e Integração Regional, que acontecerá em João Pessoa/Paraíba no período de 18 a 20 de novembro de 2015.

Acesse aqui a página do Simpósio e aqui página do Simpósio no Facebook.

As inscrições podem ser feitas para os seguintes GTs: Continuar lendo

Língua Portuguesa perde importante Revista Científica

Logo_RBPI

O site do Instituto Brasileiro de Relações Internacionais divulgou no último 25/02 em nota as novas normas de publicação da Revista Brasileira de Política Internacional – RBPI, dentre as quais se destaca a exclusão do português como língua de publicação, atribuindo ao inglês o status de única língua de publicação. Transcrevemos a seguir a lamentável nota, embasada em questionáveis justificavas.

RBPI tem novas normas de colaboração

O Conselho Editorial da Revista Brasileira de Política Internacional – RBPI aprovou novas normas de colaboração, atualizadas com o intuito de aumentar a competitividade internacional do veículo e de sincronizá-lo com os desafios da publicação científica contemporânea.

Continuar lendo

Emigrantes portugueses estão contra os testes de língua para obtenção de residência no Canadá

mapa-canadaEmigrantes portugueses estão contra os testes de língua para obtenção de residência no Canadá

Cerca de 150 emigrantes que trabalham na construção civil, portugueses na sua maioria, interpuseram uma ação contra o governo canadiano alegando que o teste de língua inglesa para obtenção da residência permanente a que foram submetidos é de elevada dificuldades e que não é necessária a exigência requerida do conhecimento da língua para as tarefas que desempenham.

Joseph Volpe, ministro da Cidadania e Imigração entre janeiro de 2005 e fevereiro de 2006, no governo do primeiro-ministro liberal Paul Martin, acusou o atual executivo do conservador Stephen Harper e o seu ministro da Cidadania e Imigração, Chris Alexander, de se concentrarem na questão da fluência da língua como condição de integração na sociedade canadiana e questionou a importância dos testes de língua para obtenção de residência permanente no país, na sequência da ação interposta por emigrantes, maioritariamente portugueses, contra o governo federal por alegada discriminação.

Continuar lendo

Portal do STF disponibiliza conteúdo para público internacional

STFinternacional

Portal STF Internacional

Portal do STF disponibiliza conteúdo para público internacional

Na página do Supremo Tribunal Federal (STF) na internet, cidadãos de língua inglesa e espanhola encontram conteúdo elaborado em seus idiomas para que possam conhecer o funcionamento e as principais decisões da corte constitucional brasileira.

Acesse aqui ao Portal STF Internacional.

Embora não seja uma tradução do site oficial nessas duas línguas, é possível consultar a jurisprudência do Supremo com decisões selecionadas, temas em matéria constitucional e bancos internacionais de jurisprudência que podem ser acessados em um menu localizado no lado esquerdo da página, dentro da aba “Jurisprudência Comparada”.

Continuar lendo

O Google e o imperialismo linguístico

Ilustração: Samuel Casal

Ilustração: Samuel Casal

Artigo
O inglês como língua pivô

O Google e o imperialismo linguístico

O imperialismo linguístico do inglês produz efeitos muito mais sutis do que permitem apreender as abordagens centradas na “guerra de idiomas”. O fato de utilizar como pivô sempre um único idioma introduz em todos os outros suas lógicas próprias, portanto, irrefletidamente, modos de pensar específicos

Frédéric Kaplan e Dana Kianfar*

No início de dezembro de 2014, quem procurasse no Google Tradutor o equivalente italiano para a sentença “Essa menina é bonita” encontraria uma frase estranha: “Questa ragazza è abbastanza”, literalmente “Essa menina é bastante”. A beleza foi lost in translation – perdida na tradução. Como um dos tradutores automáticos mais eficientes do mundo, com um capital linguístico inigualável, constituído por bilhões de frases, pode cometer um erro tão grosseiro? A resposta é simples: ele passa pelo inglês. “Bonita” se traduz por pretty, e pretty, por abbastanza.

Continuar lendo

Facebook

Visite site Oficial

1ºENMP (clique na imagem)

Receba o Boletim

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Nossas publicações

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo