Revista Articulando e Construindo Saberes

A Universidade Federal de Goiás (UFG) publicou o segundo volume da Revista Articulando e Construindo Saberes, editada pelo Núcleo Takinahakỹ de Fomação Superior Indígena – Faculdade de Letras da UFG. Com periodicidade anual, a publicação traz nesta edição 35 artigos escritos por autores e autoras indígenas e não indígenas sob a perspectiva da interculturalidade, com a construção e articulação de saberes provenientes de diferentes áreas do conhecimento e de diferentes fontes culturais. A revista ter por propósito justamente o estímulo e a promoção do debate transdisciplinar sobre a interculturalidade, a inclusão social e a equidade na educação superior.

Como explicam as professoras Maria do Socorro Pimentel da Silva e Mônica Veloso Borges, o movimento construído a partir desta perspectiva “implica em reflexão-ação-reflexão, ou seja, um constante construir, desconstruir e reconstruir, que trará, com certeza, contribuições para as práticas pedagógicas da educação intercultural, ainda tão amarradas nos paradigmas da colonialidade do saber. Agregado ao princípio da articulação encontra-se o de compartilhamento de saberes e experiências, que visa desmanchar o domínio de um saber sobre os outros. Essa é a grande celebração da revista. Por isso, ela aceita em sua composição diferentes tipos de textos e de línguas, abrindo espaço para as línguas indígenas em sua plenitude, mas também para outras línguas minorizadas, aceitando também as línguas consideradas majoritárias como participantes do diálogo intercultural”.

Sendo assim, vários dos autores e autoras indígenas que colaboram para a segunda edição da revista apresentaram textos em suas línguas maternas. Outros optaram pela língua portuguesa, mas sem deixar de expressarem-se conforme sua cultura, e outros ainda articularam os saberes originários com a contribuição do pensamento científico ocidental. Há inclusive artigos produzidos em coautoria entre indígenas e não indígenas, baseados no movimento da interculturalidade crítica. Disso resulta que a publicação é dirigida a todas e todos os interessados no tema, mas especialmente aos pesquisadores/as, professores/as, alunos/as que acreditam na construção de um conhecimento baseado na interculturalidade, complexa e transdisciplinar.

A revista pode ser encontrada aqui.​

Boa leitura!

Deixe uma resposta

IPOL Pesquisa
Receba o Boletim
Facebook
Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo