Recife ganha sessões de cinema para pessoas que não enxergam e não escutam

Sessão de cinema com recursos de acessibilidade encanta público

Sessão de cinema com recursos de acessibilidade encanta público

Filmes são exibidos com recurso de audiodescrição, Língua Brasileira de Sinais (Libras) e legendas para surdos e ensurdecidos no cinema da Fundaj. Projeto promove sessões quinzenais.

Com recursos de audiodescrição, Língua Brasileira de Sinais (Libras) e legendas para surdos e ensurdecidos, o projeto Alumiar promove sessões a cada duas semanas de filmes populares. A primeira exibição foi, justamente, a do Auto da Compadecida.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, participou do evento e destacou que esse é o primeiro cinema do país a oferecer, regularmente, sessões com acessibilidade sensorial. “É uma celebração de inclusão social e de valor do ser humano”, resumiu.

Ministro Mendonça Filho participou da primeira sessão do projeto Alumiar (Foto: Reprodução/TV Globo)

Ministro Mendonça Filho participou da primeira sessão do projeto Alumiar (Foto: Reprodução/TV Globo)

A estudante cega Maria de Lourdes Rocha saiu de Paulista, na Região Metropolitana, aprovou a sessão. “É o maior prazer. Essa acessibilidade nos dá mais autonomia. Dá forma que passa, eles repassam para a gente é muito interessante, é prazeroso”, explicou.

O turismólogo Oscar Silva conta que se divertiu como nunca graças a audiodescrição. “Não precisou ninguém falar para mim, só a audiodescrição foi me deixando apropriado de tudo que estava no filme. Você se sente a vontade e tem mais autonomia”, afirmou.

Sessão teve filme traduzido em Libras (Foto: Reprodução/TV Globo)

Sessão teve filme traduzido em Libras (Foto: Reprodução/TV Globo)

Fonte: G1 Pernambuco

 

Deixe uma resposta

IPOL Pesquisa
Receba o Boletim
Facebook
Revista Platô

Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo