Revistas

REVISTAS

Revista do Inventário da Língua Guarani Mbya (ILG). Disponível em: <http://issuu.com/ipol/docs/invet_rio_da_l_ngua_guarani_mbya>. (Ver Notícia.)

RevistaILG

A Revista reúne debates e depoimentos que marcaram o Encontro do ILG, realizado em Florianópolis, nos dias 26 e 27 de julho de 2011 pelo IPOL, instituição responsável por executar o Inventário da Língua Guarani Mbya em 69 aldeias dos seis estados das regiões sul e sudeste (ES, RJ, SP, PR, SC, RS), no âmbito do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL-IPHAN/MinC). No encontro, lideranças Guarani, representantes de instituições e especialistas envolvidos direta ou indiretamente no ILG, reuniram-se para discutir os resultados do estudo e seus desdobramentos para a promoção da língua Guarani Mbya. Com o Inventário, a língua Mbya foi reconhecida como referência cultural brasileira em 2014 e passou a fazer parte dos bens imateriais reconhecidos pelo IPHAN/MinC como patrimônio da nação brasileira, gozando de políticas de salvaguarda e promoção.

Sumário
Editorial
Apresentação (Gilvan Müller de Oliveira)
O Inventário da Língua Guarani Mbya – Justificativa do Inventário
Pela Diversidade Linguística
O INDL como Instrumento Político
Povos Indígenas e Povos Originários: o preconceito pela via da generalização
A Língua Guarani Mbya: um Titã em meio à aridez da imposição monolíngue
O Guarani Mbya no Quadro do INDL
O Sentido de Inventariar a Diversidade Linguística
A Tradução do Guarani Mbya: as Barreiras entre o Cosmológico e o Pragmático
Breve Descrição da População Mbya
Voz Mbya: Depoimentos das Lideranças
Entrevista: Rosângela Morello, coordenadora-geral do IPOL
Encontro sobre o Inventário da Língua Guarani Mbya: Documento Final

Revista do I Seminário de Gestão em Educação Linguística da Fronteira do Mercosul (I GELF). Disponível em: <http://issuu.com/ipol/docs/i_gelf>. (Ver Notícia.)

IGELFA Revista reúne debates e depoimentos do I Seminário de Gestão em Educação Linguística da Fronteira do Mercosul (GELF), realizado entre os dias 20 e 22 de julho de 2011, na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE), Foz do Iguaçu-PR, na tríplice fronteira. Iniciativa idealizada pelo Instituto de Investigação e Desenvolvimento em Política Linguística (IPOL), pelo Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), com sede em Cabo Verde-África, e pela União Latina, sediada em Paris, o I  GELF reuniu especialistas de seis países diferentes para ministrar palestras a partir de experiências amplamente diversas, contribuindo, desta forma, para uma discussão coerente das questões que se interpõem à gestão da educação linguística das fronteiras.

Sumário
A Importância Econômica das Línguas
O México e a Educação Bilíngue
Os Potenciais da Intercompreensão Românica
A Fortaleza linguística do Guarani
O Valor da Permuta Pedagógica
Na Fronteira: Programas de Educação com Gestão Compartilhada
Entrevista: Eliane Aparecida Araújo Fernandes

Revista Internacional de Lingüística Iberoamericana (RILI). Madrid: Iberoamericana Editorial Vervuert, Madrid, v. II, n. 1(3), 2004.

RILI3Publicação internacional da Editora Iberoamericana cujo número é dedicado ao tema Políticas da Linguagem no Brasil.

Sumário
I. Seção temática: Políticas da Linguagem no Brasil
Editores: Gilvan Müller de Oliveira e Klaus Zimmermann
- A extensão da Língua Geral Amazônica no século XIX e a política de línguas (José Ribamar Bessa Freire)
- A política de estandardização da língua geral na Amazônia no período colonial (séculos XVII-XVIII) (Maria Cândida Drumond Mendes Barros)
- La Língua Geral Amazônica y los estúdios de Couto de Magalhães (1837-1898) (Consuelo Alfaro)
- Poder, idioma e educação no Brasil dos anos 1930/1940: reflexões envolvendo Alemanha e Estados Unidos (Neide Almeida Fiori)
- Política lingüística, mitos e concepções lingüísticas em áreas bilíngües de imigrantes (alemães) no Sul do Brasil (Cléo Vilson Altenhofen)
- A proposta de legislação anti-estrangeirismos no Congresso Nacional do Brasil (1999-2003) (Pedro M. Garcez)
- A língua portuguesa pelo Brasil: comentário e escrita da autoria (Rosângela Morello)
- O ensino escolar da língua portuguesa como política lingüística: ensino de escrita x ensino de norma (Luiz Percival leme Britto)
- Comandos paragramaticais: a política lingüística dos meios de comunicação no Brasil (Marcos Bagno)
- Fronteiras e práticas lingüísticas: um olhar sobre o portunhol (Eliana Rosa Sturza)
II. Seção geral
- Informe sobre la IX Conferencia Internacional de Historia de las Ciências del Lenguaje (ICHoLS) em São Paulo/Campinas (del 27 al 30 de agosto de 2002) (Íris Bachmann)
- El proyecto de Catalina II y la corona española: los listados léxico-tipológicos del quechua y del aimara que no llegaron a su destino (Julio Calvo Pérez)
- Política lingüística desde arriba y desde abajo. El caso de Oaxaca (México) (Martina Schrader-Kniffki)
Resenhas

Facebook

Visite site Oficial

1ºENMP (clique na imagem)

Receba o Boletim

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Nossas publicações

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo