Revista Articulando e Construindo Saberes

A Universidade Federal de Goiás (UFG) publicou o segundo volume da Revista Articulando e Construindo Saberes, editada pelo Núcleo Takinahakỹ de Fomação Superior Indígena – Faculdade de Letras da UFG. Com periodicidade anual, a publicação traz nesta edição 35 artigos escritos por autores e autoras indígenas e não indígenas sob a perspectiva da interculturalidade, com a construção e articulação de saberes provenientes de diferentes áreas do conhecimento e de diferentes fontes culturais. A revista ter por propósito justamente o estímulo e a promoção do debate transdisciplinar sobre a interculturalidade, a inclusão social e a equidade na educação superior.

Continue lendo

Evento no Rio debate direitos dos povos indígenas dez anos após declaração da ONU

Promovido pelo Centro de Informação das Nações Unidas no Brasil (UNIC Rio) no Museu de Arte Moderna (MAM), o encontro reuniu especialistas e representantes da comunidade indígena de várias partes do Brasil.

Convidados debaterem o documentário “Guarani e Kaiowá: pelo direito de viver no Tekoha”, gravado em aldeias indígenas do centro-oeste do país. No dia 13 de setembro foram marcados os dez anos da Declaração das Nações Unidas sobre os Direitos dos Povos Indígenas. Assista aos vídeos aqui.

É simbólico que os indígenas, frequentemente associados ao passado, estejam no Museu de Arte Moderna (MAM), no Rio de Janeiro, cantando músicas em guarani. A observação foi do professor José Ribamar Bessa Freire, coordenador Programa de Estudos dos Povos Indígenas da UERJ.

Continue lendo

IX Seminario de Língua Estrangeira

IX Seminario de Língua Estrangeira

08-10 de Novembro, 2017 

O IX Seminário de Línguas Estrangeiras, do Departamento de Línguas Estrangeiras da Faculdade de Letras – UFG, é um evento acadêmico-científico para discussão e divulgação de trabalhos relacionados ao ensino-aprendizagem de línguas estrangeiras.

O evento ocorrerá no período de 08 a 10 de novembro de 2017, em Goiânia, sendo destinado a alunos, professores, pesquisadores e demais interessados das áreas de espanhol, francês, inglês, italiano e português para estrangeiros do Estado de Goiás e demais regiões.

Mais informações: IX SELES

Políticas Linguísticas para o Multilinguismo

A palestra do Prof. Gilvan Muller de Oliveira no I Congresso Mundial de Bilinguismo e Línguas de Herança, que ocorreu em Brasília de 15 a 17 de agosto de 2017 relaciona uma série de frentes para a compreensão e a promoção do multilinguismo.
Confira mais no link.

Inventário do Hunsrückisch como Língua Brasileira de Imigração (IHLBrI) no Sul do Brasil

Nos dias 14 a 18 de agosto de 2017, a equipe do Inventário do Hunsrückisch e do Projeto ALMA-H (Atlas Linguístico-Contatual das Minorias Alemãs na Bacia do Prata: Hunsrückisch), formada por Jussara Habel, Gabriel Schmitt, Ana Winckelmann e Paola Wollmann Inhaquite esteve no noroeste do Rio Grande do Sul para realizar a pesquisa referente ao Inventário do Hunsrückisch (Hunsriqueano) como Língua Brasileira de Imigração (IHLBrI), que tem por objetivo registrar as línguas alemãs faladas em território brasileiro.

Pesquisadores do IHLBrI.

A equipe de pesquisadores chegou à cidade de São José do Inhacorá, distante 50 km de Santa Rosa, no dia 14 de agosto. As atividades iniciais envolveram reuniões com autoridades da administração pública, aplicação de diferentes questionários e gravação de relatos em Hunsrückisch.

O prefeito Gilberto Hammes nos revelou, em Hunsrückisch, que a prioridade do seu Plano de Governo é a inserção do ensino de língua alemã nas escolas locais, no entanto, a maior barreira ainda é a falta de professor com formação na área. Com o ensino de alemão, o prefeito acredita que a língua pode receber um estímulo positivo e continuar ativa na comunidade por muito mais tempo.

Percebeu-se que a utilização da língua alemã por parte da equipe do IHLBrI facilitou a aproximação com os moradores da cidade, tanto no interior quanto no centro de São José do Inhacorá. Grande parte dos 2.205 habitantes da cidade ainda se comunica em alemão com bastante frequência e inclusive foi constatado o uso da língua em espaços públicos, como na prefeitura, no hospital, escolas e salão comunitário da igreja, mostrando que ainda há grande vitalidade linguística na cidade.

Continue lendo

I Encontro Internacional e IV Colóquio do LABPEC

I Encontro Internacional e IV Colóquio do LABPEC

(Laboratório de Pesquisa em Contato Linguístico)

Repertórios Plurilíngues em situações de contato

 

 

Programa

 

Segunda-feira, 25 de setembro de 2017

17h – Abertura com representantes da UFF e de Agências de Fomento (CAPES, DAAD e FAPERJ)

18h – Conferência de abertura: From Isogloss to Glossotope: Towards a Virtual Environment for multilinguism, Thomas Krefeld-LMU

19h-20h – Coquetel de recepção

Continue lendo

Receba o Boletim

Facebook

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo