Na Andaluzia o ensino do português teve um crescimento de 565,45 por cento desde 2011

O balanço feito desde 2011 é positivo, com o ensino da língua portuguesa a crescer “ano após ano” e a “integrar-se muito bem” no sistema curricular, garante a coordenadora do EPE em Espanha e Andorra, Filipa Soares.

No ano letivo 2011-2012, a Junta da Andaluzia passou a impulsionar o ensino do português como segunda língua estrangeira através do Programa ‘José Saramago’ – que integra um projeto alargado de incentivo ao ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras na Andaluzia, promovido pelo Governo autonómico.
Em Espanha, onde a educação está na esfera de competências das comunidades autónomas, a Andaluzia é atualmente a única região do país que assegura o ensino do português sem a presença da rede EPE (Ensino Português no Estrangeiro), tutelada pelo Camões, I.P..
Mas tal não significa que os dois países não trabalhem em conjunto naquela região de Espanha. Em setembro de 2014, o Estado Português, representado pelo Camões, IP, e a Junta de Governo da Andaluzia, representada pela Consejería (ministério regional) da Educação, assinaram um Memorando de Entendimento (MdE) que visava consolidar o ensino do português como língua estrangeira curricular no ensino público na Andaluzia.
Na altura, Filipa Soares sublinhava que para além do “objetivo primordial” de consolidar o português naquela comunidade, a assinatura do memorando tinha outro importante significado: o de “mediante uma ação política, enaltecer e reconhecer o o valor da língua portuguesa” para a Andaluzia. Permitia ainda a realização de atividades conjuntas entre o Camões, IP, e a Consejería da Educação, com um “outro tipo de enquadramento”, acrescentava.
Se numa primeira fase do Programa ‘José Saramago’ o ensino da língua portuguesa estava circunscrito à região de Huelva, próximo à fronteira portuguesa (dista 59 quilómetros), a partir do ano letivo de 2014-2015, começaram a ser ministrados cursos de Português Língua Estrangeira (PLE) na região de Málaga, recorda agora Filipa Soares. Atualmente, para além de ser ministrada em escolas do ensino oficial, a língua portuguesa é ainda ensinada como opção curricular, a nível do ensino básico e secundário, em algumas instituições privadas de ensino bilingue (espanhol-inglês), designadamente em Sevilha.
O balanço feito desde 2011 é positivo, com o ensino da língua portuguesa a crescer “ano após ano” e a “integrar-se muito bem” no sistema curricular, garante a coordenadora do EPE em Espanha e Andorra, que exemplifica essse incremento, com os números: em 2011-2012 o ensino do português era frequentado por 110 alunos e no ano letivo transato matricularam-se na disciplina de português 732 alunos. Ou seja, verificou-se um incremento de 565,45 em 2016-2017, en relação a 2011-2012.
Quanto ao ensino superior, têm-se verificado uma maior projeção da lecionação do português, quer na Universidade de Sevilha, quer na Universidade Pablo de Olavide.
Filipa Soares destaca ainda as inúmeras atividades que, não estando diretamente relacionadas com o ensino, têm contribuído para a melhoria da aprendizagem da língua portuguesa naquela comunidade autónoma espanhola.
Entre estas, refere a aposta em projetos de formação docente, orientados pela Coordenação de Ensino em articulação com as autoridades e comunidade educativa andaluza, de que é exemplo a ação realizada em novembro de 2016 no Consulado-Geral de Portugal em Sevilha e subordinada ao tema ‘De Acordo com o Acordo Ortográfico’, que teve a participação de todos os professores de português da região de Huelva.
Outro atividade são os clubes de leitura integrados em projetos de cooperação transfronteiriça, “como podem ser as ações conjuntas realizadas pela Biblioteca Provincial de Huelva e a Biblioteca Municipal de Vila Real de Santo António, com o objetivo de fomentar o conhecimento entre países através da literatura, cultura, tradições de ambos países”, explica.

Fonte: Mundo Português

Deixe uma resposta

Receba o Boletim
Facebook
Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo