Línguas regionais e de minorias na Alemanha

Línguas regionais e de minorias na Alemanha

(c)HenningSchacht-HartmutKoschykUma entrevista com o encarregado do governo alemão para questões relacionadas com Aussiedler e minorias nacionais, Hartmut Koschyk, sobre o papel das línguas regionais e de minorias na Alemanha.

Senhor Koschyk, como encarregado do governo alemão para questões relacionadas com Aussiedler e minorias nacionais, o senhor se interessa também pelo legado cultural de línguas regionais e de minorias na Alemanha. Quais dessas línguas são faladas na Alemanha?

Em virtude da Convenção do Concelho da Europa, as quatro minorias nacionais reconhecidas na Alemanha – a minoria dinamarquesa, os sorábios, os frísios, os Sinti alemães e os Roma alemães e as respetivas línguas – o dinamarquês, o alto e o baixo sorábio, o Nordfriesisch e o Saterfriesisch, bem como o romani – estão protegidas. Os membros de minorias nacionais na Alemanha cultivam costumes e hábitos seculares. A língua representa a sua identidade cultural, que transmitem aos filhos e netos. O mesmo se aplica aos falantes da língua regional Niederdeutsch/Platt. Essa língua regional está igualmente protegida na Alemanha.

Por que é importante promover essas línguas?

A proteção e a promoção das minorias com raízes históricas, das suas línguas, como também da língua regional Niederdeutsch contribuem para preservar e desenvolver a riqueza cultural na Alemanha. A diversidade cultural, por sua vez, promove a tolerância e a aceitação, elementos essenciais para uma democracia vivida de forma pluralista.

O reconhecimento de línguas regionais é certamente um importante gesto simbólico – qual é significado prático?

A atividade do meu departamento se estende, além das minorias nacionais, à proteção e à promoção da língua regional Niederdeutsch. Para os falantes de Niederdeutsch foi também criado um comitê consultivo no Ministério do Interior. Esse comitê assegura o contato dos falantes dessa língua regional com o Governo Federal, com o Parlamento Alemão e com os oito Estados onde se fala Niederdeutsch.

Mais, o grupo linguístico Niederdeutsch é apoiado financeiramente pela Encarregada do Governo Federal para Cultura e Mídias.

O que tenciona fazer para dar mais relevo às línguas?

A conferência “Charta-Sprachen in Deutschland – Ein Thema für alle!”* sob o patrocínio do Prof. Dr. Lammert, presidente do Parlamento, é o ponto de partida para uma intensa interação com os falantes das línguas regionais e de minorias. O objetivo da conferência é promover a proteção e o cultivo das línguas regionais e de minorias, sobretudo no âmbito parlamentar.

Em 1992 a Alemanha fez parte do grupo de primeiros países signatários da “Carta das Línguas Regionais e de Minorias” do Concelho da Europa. Qual foi, até agora, o efeito dessa Carta, e o que se pretende dela no futuro?

A finalidade da Carta é fazer com que as línguas regionais e de minorias tradicionalmente faladas em um determinado Estado contratante sejam protegidas e promovidas enquanto aspeto ameaçado do patrimônio cultural europeu. Em muitas regiões, as línguas regionais e de minorias são visíveis ao público. Aparecem em placas com nomes de cidades, e podem mesmo ser usadas em tribunais ou em contatos com a administração pública. Contudo, ainda há muito a fazer no futuro; uma das prioridades é convencer as novas gerações da necessidade de preservar e desenvolver as línguas regionais e de minorias.

Como são apoiados os membros das minorias nacionais na Alemanha?

As minorias nacionais recebem apoio financeiro tanto do governo federal, como dos governos estaduais e dos municípios. As minorias nacionais na Alemanha estão reunidas em um Conselho das Minorias em Berlim e mantêm, em conjunto, uma Secretaria das Minorias em Berlim. Paralelamente, existem vários organismos que apoiam as minorias nacionais. Por exemplo, o Governo Federal nomeou um encarregado para questões relacionadas com Aussiedler e minorias nacionais, que serve de interlocutor para todas as questões das minorias nacionais. No Parlamento Alemão existe um comitê consultivo, e o Governo criou um fórum para as minorias nacionais reconhecidas e para os falantes de Niederdeutsch.

Em que medida a Alemanha colabora com outros países em matéria de minorias?

A Alemanha apoia as iniciativas do Concelho da Europa, da União Europeia (UE) e da Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico (OCDE), mantendo assim vários contatos bilaterais com outros países. Nas minhas viagens para encontrar as minorias alemães no estrangeiro, marco sempre encontros com membros do governo e deputados responsáveis por questões relacionadas com minorias. No caso da Ucrânia, por exemplo, este ano intensifiquei os contatos no âmbito da proteção de minorias.

*Conferência “Charta-Sprachen in “Deutschland – Ein Thema für alle!”, dia 26 de novembro de 2014 em Berlim
www.minderheitensekretariat.de/schwerpunkte/sprachenkonferenz-2014/
www.aussiedlerbeauftragter.de

Fonte: Deutschland.de

Facebook
Visite site Oficial
1ºENMP (clique na imagem)
Receba o Boletim
Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Nossas publicações
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo