IPOL lança o livro “Receitas da Imigração”

Foto: Peter Lorenzo

Foto: Peter Lorenzo

Acaba de sair do forno nossa mais nova publicação: o livro “Receitas da Imigração”, resultado final do Projeto Receitas da Imigração – Língua e Memória na Preservação da Arte Culinária (ver blog aqui), realizado através de Convênio com o IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. O livro ora lançado pelo IPOL é uma edição plurilíngue – em português e em línguas de imigração – contemplando, além de receitas culinárias trazidas, transformadas e realizadas pelas comunidades de imigrantes, também memórias e histórias da adaptação dessas populações na Região do Médio Vale do Itajaí, em Santa Catarina, no sul do Brasil.

Produzida a oito mãos: Ana Paula Seiffert, Mariela F. da Silveira, Peter Lorenzo e Rosângela Morello, a publicação sai pela Editora Garapuvu e conta também com a inestimável participação de falantes das línguas de imigração que compartilharam nas entrevistas do Projeto, além de receitas consideradas fundamentais no estabelecimento dos imigrantes na Região, também um pouco da história de vida das famílias.

O material, com textos em português e receitas traduzidas nas línguas de imigração faladas na região abarcada pela pesquisa, a saber, variedades de alemão, polonês e italiano do Vale do Itajaí, será inicialmente distribuído gratuitamente às comunidades envolvidas e aos parceiros. Caso um membro da comunidade linguística, professor ou pesquisador queira receber um exemplar, é preciso entrar em contato pelo e-mail ipol.secretaria@gmail.com, solicitando o envio. As despesas de correio são por conta do solicitante.

Está prevista, ainda, para fevereiro de 2016, uma cerimônia de lançamento com mesa-redonda que abordará o processo de pesquisa e de construção do material, além dos resultados alcançados. Em breve será divulgado o convite com todas as informações necessárias sobre o evento, o qual ocorrerá na Região do Médio Vale do Itajaí. Confira mais abaixo o sumário da publicação.

Dando continuidade a esse trabalho, a equipe do IPOL executa outro projeto para aprofundar as discussões realizadas no Receitas da Imigração: Receitas da Memória, os sabores da imigração em Documentário, também através de convênio com o IPHAN. Essa parceria prevê a realização de um documentário abordando o caminho de sabores e memórias da imigração no Estado de Santa Catarina, apresentando ao público a história de imigrantes e suas referências identitárias.

E, mais recentemente, com objetivo específico de promover a discussão local sobre políticas públicas de fomento e salvaguarda de línguas como  patrimônio imaterial, sob a orientação dos preceitos da educação patrimonial,  foi aprovado o projeto: Línguas de Imigração como Patrimônio: (Re)conhecendo a Diversidade Linguística no Sabor da Herança Culinária. A iniciativa será fomentada por meio do Prêmio Elisabeth Anderle de estímulo à  Cultura – 2014, contemplando a execução de oficinas com o objetivo de discutir e refletir com as comunidades linguísticas abarcadas o lugar das línguas de imigração, na comunidade e na política nacional de salvaguarda. O público-alvo previsto contempla gestores locais (representantes de Secretaria de Cultura, Secretaria de Educação, representantes de associações, professores, lideranças locais e a comunidade em geral e as oficinas serão realizadas no município de Blumenau durante o ano de 2016. Em breve o cronograma completo será divulgado.

Foto: Peter Lorenzo

Foto: Peter Lorenzo

Ficha Técnica
Receitas da imigração/ Ana Paula Seiffert, Mariela Felisbino da Silveira, Peter Lorenzo e Rosângela Morello – Florianópolis: IPOL : Editora Garapuvu, 2015. 104p. ISBN – 978-85-86966-85-9
 
Sumário da Publicação
Apresentação
Prefácio
Introdução
Capítulo 1 – Memória & História
Coração de boi recheado – Petronília Baader
Gefülltes Rinderherz
Nadziewane serca wołu
Cuore di manzo ripieno
Experimente também!
Capítulo 2 – As imigrações
Sopa de vagem – Vendolin, Verônica e Helena Malkowsky
Zupa z zielonej fasolki
Zupa di fagiolino
Grüne Bohnen Suppe
Experimente também!
Capítulo 3 – Identidades
Broa de cará na folha de bananeira – Rovena Knoop
Brot aus Cará und Süßkartoffeln
Pane di cará e patata dolce
Chleb z ”cará” i słodkie ziemniaki
Experimente também!
Capítulo 4 – História das adaptações
Chuchu na manteiga queimada – Edith Manke
Chuchu in gebräunter Butter
Kolczoch jadalny w palonego masła
Chuchu nel burro bruciato
Experimente também!
Capítulo 5 – Territorialidade e estabelecimento de redes
Nhoque de colher – Vilma Ida e Osório Vicenzi
Nhoque di cucchiaio
Löffelgnochi
Gnocchi
Experimente também!
Capítulo 6 – Redes de sociabilidade e solidariedade
Minestra – Matilde e Hercílio Bertoldi .
Minestra
Minestra
Minestra
Experimente também!
Capítulo 7 – Usos e representações das línguas de imigração
Pagibroda – Helena Tarnowsky
Pagibroda
Pagibroda
Pagibroda
Experimente também!
Capítulo 8 – Papel das instituições e festividades na manutenção
de práticas culturais e linguísticas
Polenta com fortaiote – Oliva e Mario DaRui
Polenta + fortaiote
Polenta + fortaiote
Polenta + fortaiote
Experimente também!
Capítulo 9 – Força de trabalho e o papel da mulher
Pudim de banana – Hannah Lohre Dahlke
Bananenpudding
Budyń bananowy
Budino di banana
Experimente também!
Capítulo 10 – Futuro das receitas, das línguas
Repolho recheado – Amélia Campestrini
Cavolo ripieno
Gefüllter Weißkohl
Gołąbki
Experimente também!
Considerações Finais
Notas
Referências

Leia também:

Receba o Boletim
Facebook
Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo