1º Encontro Nacional de Municípios Plurilíngues (1ºENMP)

banner_1enmp

1º Encontro Nacional de Municípios Plurilíngues (1ºENMP)

O IPOL,  em parceria com o Observatório de Políticas Linguísticas (GP CNPq/UFSC) e com o Macroprojeto ALMA-H (UFRGS), realizará nos dias 23, 24 e 25 de setembro de 2015, em Florianópolis-SC, no Bloco B do Centro de Comunicação e Expressão (CCE) na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o 1º Encontro Nacional de Municípios Plurilíngues (1ºENMP). Esse Encontro pretende ser um espaço de troca de experiências, discussão e formação para gestores, professores e agentes culturais, entre outros, de Municípios brasileiros que cooficializaram línguas ou que potencialmente desejam ou podem fazê-lo.

Acesse aqui o blog do 1ºENMP.

Considerando que a política de cooficialização de língua é recente e muito inovadora, nosso objetivo é abordar a gestão das línguas nesse quadro de cooficialização, considerando os meios para regulamentação e implementação das leis e suas interfaces com educação, cultura, tecnologias e outras políticas que podem fomentar o desenvolvimento local e regional. Desse modo, o Encontro prevê, além da troca de experiências e pesquisas, a formação de gestores para atuarem de forma inovadora e dinâmica na gestão das línguas, dialogando com as áreas das politicas linguísticas, educacionais, culturais e tecnológicas.

Apresentação

De acordo com a literatura, o Brasil é o nono país mais multilíngue do mundo, e sua população fala mais de 250 línguas. No entanto, a posição oficial do Estado Brasileiro foi a de reconhecer e dar visibilidade somente ao português, e não raro incorreu um ações de difamação e proibição das demais línguas, em flagrante desrespeito aos direitos humanos de parte dos seus cidadãos. A redemocratização do país e a Constituição de 1988 abriram espaço, timidamente, para o reconhecimento de direitos culturais e linguísticos e para a viabilidade de um Brasil Pluricultural e Plurilíngue, com uma cidadania que se expressa em muitas línguas.

Em 2002 o município de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, cooficializou três das línguas faladas no seu território a partir de uma lei ordinária da Câmara de Vereadores: o baniwa, o nheengatu e o tukano, criando assim uma via nova e uma tecnologia social para o reconhecimento do multilinguismo brasileiro.

A partir de então, treze outros municípios de sete estados brasileiros seguiram os seus passos, tornando oficial, até o momento, o pomerano, o talian, o hunsrückisch, o guarani, o alemão, o xerente, o macuxi e o wapixana, constituindo-se nos municípios plurilíngues. Mais de cem municípios, em diversos estados, têm maiorias ou amplas minorias falantes de outras línguas que não o português, mas ainda não as oficializaram; a estes chamamos de municípios multilíngues.

O 1ºENMP será uma oportunidade para a troca de experiências dos municípios que oficializaram as suas línguas. Oportunizará também que outros municípios, também multilíngues, possam conhecer a sistemática de oficialização e vir a promover processos de oficialização, bem como para que associações e entidades culturais de apoio ao plurilinguismo exponham os seus trabalhos e metodologias. Acolherá também pesquisadores de temas afins, que tragam contribuições ao processo de reconhecimento e promoção da diversidade linguística no Brasil e no Mercosul.

Com um programa que contempla conferências, mesas-redondas, mesas temáticas, sessões coordenadas, oficina, atividades culturais e com inscrições institucionais e individuais abertas ao público em geral, o 1ºENMP oferecerá também, de forma pioneira no Brasil, um minicurso para formação de Gestores de Politicas Linguísticas, especialmente voltadas para contextos bi ou plurilíngues. O minicurso faz parte do programa, mas terá vagas limitadas que serão preenchidas por ordem de inscrição no minicurso.

Objetivos

  • Apoiar e instrumentalizar os governos e instituições para atuarem de modo inovador e promissor na gestão das línguas e dos recursos que elas oferecem para qualificar a educação e as culturas.
  • Abordar a gestão das línguas nesse quadro de cooficialização, considerando os aspectos para a regulamentação e implementação das leis e suas interfaces com educação, cultura, tecnologias e outras políticas que podem fomentar o desenvolvimento local e regional.

Temas do 1ºENMP
Os debates estão agrupados em torno dos seguintes temas:

  • O processo de oficialização municipal de línguas no Brasil,
  • A Diversidade Linguística no Brasil: levantamentos, panoramas.
  • Metodologias e Políticas de Regulamentação e Implementação da lei de oficialização,
  • Instrumentos para o mapeamento do multilinguismo municipal: levantamentos, censos, diagnósticos sociolinguísticos,
  • Educação Bilíngue e formação de professores para o contexto plurilíngue,
  • Normalização e normatização linguística das línguas brasileiras,
  • Demandas das línguas cooficiais no campo das novas tecnologias,
  • Aspectos para Gestão e Financiamento das Políticas Linguísticas pelos municípios.

Resultados esperados

  • Troca de experiências de gestão das línguas cooficiais por parte dos municípios plurilíngues,
  • Divulgação das sistemáticas e metodologias da oficialização de línguas em nível municipal no Brasil,
  • Criação de uma rede nacional de cooficialização de línguas em nível municipal,
  • Consolidação da Carta dos Municípios Plurilíngues do Brasil,
  • Capacitação dos presentes para ações de promoção linguística nos seus contextos de atuação,
  • Divulgação, na comunicação social, da realidade multilíngue do país.

Público-alvo
Constituem público-alvo do evento os gestores e docentes indicados pelos municípios plurilíngues, bem como pelos demais municípios e entidades de apoio participantes, pesquisadores e professores do multilinguismo brasileiro e dos países do Mercosul e demais blocos, e estudantes de áreas afins.

Modalidades de participação
Os interessados poderão apresentar propostas de trabalhos até o dia 13 de julho de 2015.
1) Participação Institucional – Participação de delegações dos municípios plurilíngues com línguas cooficiais ou que pretendam cooficializar.
2) Inscrição em Sessões Coordenadas – Aberta ao público em geral, acadêmicos, técnicos e gestores, nas temáticas:

  • A Diversidade Linguística no Brasil: levantamentos, panoramas;
  • Educação Bilíngue e formação de professores para o contexto plurilíngue;
  • Normalização e normatização linguística das línguas brasileiras;
  • Demandas das línguas cooficiais no campo das novas tecnologias.

O participante deve indicar, no resumo, a temática de sua discussão. Após a avaliação das propostas, os resultados serão divulgados no site do evento, com a emissão eletrônica das cartas de aceite, até o dia 20 de julho de 2015. Maiores informações serão divulgadas após a seleção dos trabalhos.
3) Participação como ouvinte  Também estão disponibilizadas vagas para participantes sem apresentação de trabalho.

Observações gerais:

  • Cada apresentador somente poderá submeter até duas propostas de trabalho, individualmente ou em coautoria;
  • Cada trabalho poderá ter, no máximo, dois autores;
  • Não serão certificados os autores ou coautores ausentes nas apresentações.

CHAMADA DE TRABALHOS E INSCRIÇÕES

– Os proponentes devem acessar a página do 1ºENMP, http://1enmp2015.blogspot.com, ir à aba “Inscrições” e seguir as instruções para o envio dos resumos.

Submissão de trabalhos: de 08 de junho de 2015 até 13 julho de 2015, via internet.

Divulgação dos resultados: até 20 de julho de 2015.

Confirmação da inscrição de trabalhos aceitos mediante pagamento: a partir de 20 de julho até 16 de agosto

Valores das inscrições:

Categorias Valor até 16/08 Valor após 16/08
Profs. universitários, gestores, profissionais liberais R$300 R$400
Estudantes de pós-graduação R$200 R$300
Profs. ens. fundamental/médio, estudantes graduação R$150 R$200
Ouvintes (sem apresentação de trabalho) R$100 R$150

Participação Institucional Especial: reservada a apoiadores e patrocinadores convidados.

Minicurso: Para inscrição no minicurso é preciso estar inscrito no evento. As vagas são limitadas e preenchidas por ordem de inscrição. A inscrição no minicurso é gratuita. Após o dia 16 de agosto, enviaremos um comunicado aos inscritos no evento informando as orientações de inscrição no minicurso, como local virtual de inscrição e datas.

Obs.: Informações complementares referentes a hotel, transporte, atualização do programa, indicação de auditórios e salas, entre outros itens, serão disponibilizadas no site e pelas circulares do congresso.

Fonte: Blog do 1ºENMP

Facebook
Visite site Oficial
1ºENMP (clique na imagem)
Receba o Boletim
Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Nossas publicações
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo