Gestão do multilinguismo na fronteira é tema de Tese de Doutorado

defesa-isis1Gestão do multilinguismo na fronteira é tema de Tese de Doutorado

Na última terça-feira, 24, Isis Ribeiro Berger, professora da UNIOESTE e aluna do Programa de Pós-Graduação em Linguística da UFSC, defendeu sua Tese de Doutorado sobre gestão do multilinguismo em escolas brasileiras de Ponta Porã, município situado na fronteira Brasil – Paraguai. A tese desenvolvida sob a orientação do Prof. Dr. Gilvan Müller de Oliveira teve como recorte espaço-temporal as ações e encaminhamentos do Observatório da Educação na Fronteira (OBEDF), projeto coordenado pela Profª Drª Rosângela Morello entre 2011 e 2013.

A Banca Avaliadora da Tese foi constituída pelos professores Drª Eliana Sturza (UFSM), Prof. Dr. Cléo Altenhofen (UFRGS), Profª Drª Cristine Severo (UFSC), Prof. Dr. Felício Margotti (UFSC) e Profª Drª Rosângela Morello, que coordena o Instituto de Investigação e Desenvolvimento em Políticas Linguísticas (IPOL).

A tese contribui com a construção de uma ótica para análise do fenômeno da gestão do multilinguismo na fronteira entrelaçando saberes de diferentes campos do saber (a exemplo da Geografia, Sociologia e Filosofia) e conferindo visibilidade ao papel dos educadores como gestores dos espaços das línguas nas escolas e como gestores das fronteiras. Em sua análise a autora aborda diferentes mecanismos que reforçam o funcionamento monolíngue das escolas e contrapõe o quadro político-linguístico-educacional à realidade multi/plurilíngue na qual os educadores dessa fronteira estão inseridos. Partindo dessa análise, a pesquisadora contribui com a identificação de diferentes práticas escolares cotidianas de gestão do multi/plurilinguismo e análise de tentativas de promoção do multilinguismo nas escolas à luz das diferentes orientações político-linguísticas propostas por Ruiz (1984): língua-enquanto-problema, língua-enquanto-direito, língua-enquanto-recurso.

defesa-isis2Dentre os diversos tópicos debatidos durante a defesa, destacou-se a importância da construção da visibilidade das demandas linguístico-educacionais existentes nas fronteiras nacionais como parte das necessárias ações ainda a serem desenvolvidas no âmbito das políticas públicas. Com relação aos aspectos levantados pelos avaliadores, foi ressaltado o importante papel que as escolas possuem na tarefa de desconstrução de imaginários e representações em torno das línguas e das fronteiras.

A tese de Isis Ribeiro Berger foi aprovada e constitui-se como uma contribuição importante entre um conjunto de ações, projetos e pesquisas que vem sendo desenvolvidas no âmbito da Política Linguística com a participação, acompanhamento e assessoramento e do IPOL.

Leia também: Defesa de Tese de Doutorado a partir de pesquisa no âmbito do OBEDF

Facebook
Visite site Oficial
1ºENMP (clique na imagem)
Receba o Boletim
Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Nossas publicações
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo