Dissertação analisa contextos de patrimonialização do bairro Ribeirão da Ilha em Florianópolis


mariela2013-5Dissertação analisa os contextos de patrimonialização do bairro Ribeirão da Ilha em Florianópolis

A dissertação de mestrado intitulada De quem é o Ribeirão? Imagem, paisagem e identidade em contextos de patrimonialização foi defendida no mês passado em Florianópolis-SC, por Mariela Felisbino da Silveira, aluna do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), sob a orientação da Profª Drª Alicia Norma González de Castells.

Mariela Felisbino da Silveira faz parte da equipe do IPOL e participa do projeto Receitas da Imigração – Língua e Memória na Preservação da Arte Culinária (parceria entre o IPOL e o IPHAN), que objetiva mostrar as relações identitárias de falantes de línguas de imigração em Santa Catarina.

Apresentamos a seguir o Resumo da dissertação.

RESUMO

O bairro do Ribeirão da Ilha, localizado em Florianópolis/SC, foi um dos primeiros povoamentos portugueses da cidade. Esta localidade guarda consigo um conjunto de patrimônios culturais que são pensados como atrativos, oferecidos pelas instâncias governamentais e privadas ligadas ao turismo, para quem procura conhecer e vivenciar os aspectos particulares do lugar. Entendemos que o turismo na localidade tem oportunizado uma série de ações que culminam num iminente processo de objetificação, exatamente, dos seus bens considerados patrimoniais. Esta objetificação pode ser percebida, por um lado, em relação à prática da maricultura, que não só é cultivada, mas também objeto de consumo, através de circuitos de bares e restaurantes. Por outro lado, há identificação da apropriação do discurso local quando referido ao patrimônio cultural. Entre as estratégias, temos a da mídia voltada para os turistas, que usa as representações e imagens do patrimônio local como pano de fundo de suas ações. Nas imagens que circulam sobre a localidade, se percebem indícios de uma objetificação cultural, principalmente através de discursos que naturalizam e inserem a prática da maricultura na localidade.

Palavras-chave: identidade cultural, paisagem cultural, turismo e patrimonialização.

IPOL Pesquisa
Receba o Boletim
Facebook
Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo