Comunidade Hunsriqueana comemora a aprovação do Projeto para Inventário de sua Língua

Comunidade Hunsriqueana comemora a aprovação do Projeto para Inventário de sua Língua

Cleo Vilson Altenhofen

Cleo Vilson Altenhofen

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) divulgou no mês passado (ver notícia aqui) o resultado da habilitação e avaliação das propostas do Edital de Chamamento Público 004/2014 – Identificação, Apoio e Fomento à diversidade linguística no Brasil – Línguas de Sinais, Línguas de Imigração e Línguas Indígenas. Dentre as propostas aprovadas estão duas parcerias com o IPOL: o Inventário da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e o Inventário do Hunsrückisch (hunsriqueano) como língua brasileira de imigração. Este último será desenvolvido pelo IPOL e pela UFRGS, e tem por base o Projeto ALMA, coordenado pelo prof. Cleo Vilson Altenhofen, o qual será ampliado desde a perspectiva do Inventário Nacional da Diversidade Linguística (INDL), abrangendo novas comunidades linguísticas, especialmente no Espírito Santo.

A notícia da aprovação do Projeto do Inventário do Hunsrückisch foi comemorada euforicamente pela comunidade Hünsriqueana. Como exemplo dessa celebração apresentamos a seguir a correspondência do prof. Cleo Vilson Altenhofen destinada àquela comunidade e demais parceiros envolvidos no Projeto.

Querid@s amig@s do Hunsrückisch e demais parceir@s da diversidade de línguas,

Gostaria de agradecer a vocês pelo apoio dado ao nosso projeto “Inventário do Hunsrückisch (hunsriqueano) como língua brasileira de imigração”, que no início deste mês encaminhamos junto com o IPOL (Instituto de Investigação e Desenvolvimento em Política Linguística – http://e-ipol.org/sobre-o-ipol/)

a um edital de Chamamento Público Nº 04/2014 – Identificação, Apoio e Fomento à Diversidade Linguística no Brasil, do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – http://portal.iphan.gov.br/portal/montarDetalheConteudo.do?id=18657&sigla=Noticia&retorno=detalheNoticia).

Estava apenas aguardando o resultado final, recém publicado no dia 27/10 passado (http://www.iphan.gov.br/baixaFcdAnexo.do?id=4825), para comunicar que o projeto, para nossa alegria, foi aprovado, na modalidade de línguas de imigração, com a nota máxima. Dentro do possível, queremos deixá-los a par do desenvolvimento deste projeto, como sinal de respeito e consideração, pois uma língua não pertence a ninguém em particular, e sim é fruto de uma coletividade. É por isso em conjunto com as comunidades de falantes que queremos desenvolver este inventário do Hunsrückisch. Uma amostra de que essa parceria pode render muitos bons frutos, sobretudo em prol de uma consciência da importância de saber línguas diferentes, incluindo aí sobretudo a língua de nossos pais e avós, foi dada durante o envio das declarações de anuência, em que muitos de vocês expressaram sua confiança e aprovação à nossa proposta de trabalho. Chegamos a mais de cem declarações dos mais diferentes lugares. Esse número teria sido maior se tivéssemos tido mais tempo. O mais co-movente, porém, foi ver a mobilização por meio da língua e pela língua, e que lembrou um poema de João Cabral de Melo Neto, Tecendo a Manhã, o qual vai aqui traduzido para o Hunsrückisch, com o intuito de agradecer o apoio recebido e dar voz e ouvidos a ainda mais falantes que, em virtude da urgência do pedido e do enorme trabalho que envolveu a montagem do projeto, não conseguimos atingir desta vez.

tecendo

Tal como os galos anunciando manhãs, esperamos ouvir muitas vozes em Hunsrückisch, exprimindo sem medo a sua cultura e história, em solo brasileiro. Nos próximos dois anos (2015-2016) de vigência do projeto, não faltarão oportunidades de inter-ação. Um canal de comunicação importante, neste sentido, será o blog do Fórum Permanente das Línguas Brasileiras de Imigração (http://forlibi.blogspot.com.br/). Fiquem atentos e, por favor, encaminhem este e-mail a pessoas de contato e, principalmente, informem sobre a aprovação do projeto àqueles que não possuem endereço eletrônico e que tenham colaborado com as cartas de anuência. Pelas pontes, muito obrigado.

Obrigado, por fim, também ao IPHAN pelo apoio e confiança no “Inventário do Hunsrückisch (pt. hunsriqueano) como língua brasileira de imigração”.

En fosche Abrass unn vielmols danke scheen

Cleo Vilson Altenhofen cvalten@ufrgs.br

Coordenador da Pesquisa

Rosângela Morello dandarim@gmail.com

Coordenadora Geral pelo IPOL

Fonte: Blog do Forlibi

Facebook
Visite site Oficial
1ºENMP (clique na imagem)
Receba o Boletim
Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Nossas publicações
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo