Brics: ministros da Educação debatem cooperação multilateral

Autoridades educacionais vão discutir temas como o desafio de integrar a juventude ao mercado de trabalho (Divulgação/MEC)

Autoridades educacionais vão discutir temas como o desafio de integrar a juventude ao mercado de trabalho (Divulgação/MEC)

Brics: ministros da Educação debatem cooperação multilateral

Encontro nesta segunda (2 de março) deve avançar discussão de temas prioritários estabelecidos, como o estímulo à mobilidade acadêmica

Ministros da Educação de cinco países que compõem o Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), participarão de reunião, na próxima segunda-feira (2), no Hotel Saint Peter, em Brasília.

O encontro deve avançar na discussão dos temas prioritários estabelecidos na primeira reunião de ministros da Educação e na 6ª Cúpula de Chefes de Estado do Brics, ocorrida em Fortaleza, em julho de 2014.

A discussão irá priorizar temas de educação profissional e tecnológica, educação superior e desenvolvimento de metodologias conjuntas para indicadores educacionais.

Para isso, o ministro da Educação do Brasil, Cid Gomes, e os vice-ministros da África do Sul, Mduduzi Manana; da China, Yubo Du; da Índia, Satyanarayan Mohanty, e da Rússia, Alexander Klimov, vão se debruçar sobre uma pauta que vai desde o desafio de integrar a juventude ao mercado de trabalho até a formação de uma rede de universidades dos países do Brics.

O estímulo à mobilidade acadêmica, com foco na pós-graduação, é um dos principais assuntos a serem debatidos, na medida em que os cinco países estão intensificando os processos de internacionalização da educação superior. Com o aumento do intercâmbio entre universidades e centros de pesquisa, será possível estabelecer redes de pesquisadores e desenvolver projetos conjuntos para a produção de conhecimento e ciência.

Os ministros vão discutir, ainda, os princípios básicos para a criação de uma rede universitária do Brics para servir de plataforma de desenvolvimento de talentos e cooperação acadêmica, além de prover apoio intelectual às grandes decisões do grupo relativas à política internacional e à economia, por meio de pesquisa conjunta.

Trabalho
A entrada dos jovens no mercado de trabalho é um problema vivenciado, em diferentes graus, pelos cinco países.

Nesse contexto, os ministros vão estudar as possibilidades de estimular o financiamento, a expansão e a melhoria da qualidade da educação profissional e tecnológica, de modo a possibilitar aos estudantes a aquisição de habilidades essenciais à sua atuação profissional. Além disso, vão apreciar propostas de cooperação multilateral para fortalecer essa área.

Indicadores
Em parceria com os respectivos órgãos nacionais de estatística e de pesquisa e avaliação educacional, os cinco países pretendem construir metodologias conjuntas de indicadores educacionais para acompanhar a evolução das políticas educacionais e dar suporte à tomada de decisão pelos membros do Brics.

Ao final do encontro, às 17h30 da segunda-feira, os ministros assinarão a Declaração de Brasília, com as principais decisões do grupo e recomendações para ações futuras na área.

“Apesar das diferenças nos sistemas educacionais dos países que integram o Brics, o desafio comum é a necessidade de responder às desigualdades de oportunidades e às incertezas da economia, especialmente no cenário global pós-crise”, afirma a assessora internacional do Ministério da Educação do Brasil, Aline Schleicher.

Agenda
Na terça-feira (3), os ministros da Educação dos países do Brics voltam a se reunir, desta vez com a participação de representantes da Organização das Nações Unidas para Educação, a Ciência e Cultura (Unesco).

Na ocasião, o diretor-geral assistente para educação da Unesco, Qian Tang, apresentará o estudo “Educação e Competências no Brics – Prioridades para o Desenvolvimento Nacional e a Cooperação Internacional”, desenvolvido pela agência sobre a educação nos cinco países do grupo.

Também serão discutidas as possibilidades de cooperação entre a Unesco e o Brics e questões relacionadas à elaboração das metas da Agenda Internacional de Educação pós-2015 e ao Fórum Mundial de Educação, que será realizado na cidade sul-coreana de Incheon, de 19 a 22 de maio próximo.

Confira aqui a programação do encontro em Brasília dos ministros da Educação de países do Brics.

Fonte: Portal Brasil

Deixe uma resposta

Facebook
Visite site Oficial
1ºENMP (clique na imagem)
Receba o Boletim
Visite nossos blogs
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Nossas publicações
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Clique na imagem
Visitantes
Arquivo