Revista LínguaTec publica seu segundo número

linguatec
Revista LínguaTec publica seu segundo número
A LínguaTec, revista multi-campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS), publicou, no dia 20/11, seu segundo número. Nessa edição, a revista traz cinco artigos e duas narrativas de ensino, todos versando sobre o ensino-aprendizagem de línguas em instituições de ensino tecnológicas. Os autores provêm de variados contextos, entre eles, IFs, Etecs e FATECs.

Sobre a Revista Línguatec

 A LínguaTec é um periódico dedicado às questões de ensino-aprendizagem de línguas em contextos de ensino tecnológico, de nível médio e superior. Sua missão é estabelecer um espaço de interlocução sobre aspectos teóricos e práticos relativos ao ensino de línguas nos mais diversos contextos sociais envolvendo a formação tecnológica dos estudantes.

O escopo da LínguaTec é, portanto, o campo dos estudos da linguagem, com foco no processo de ensino-aprendizagem de línguas e literatura em contextos educacionais de formação técnica e/ou tecnológica. A revista foi criada com a intenção de estabelecer um espaço de disseminação do conhecimento referente a pesquisas, ações de extensão e práticas de ensino relativas ao ensino de línguas em tal contexto. Esse foco está refletido no nome da revista, o qual busca indicar a articulação entre língua e ensino tecnológico pressuposta pelos trabalhos nela publicados.

A publicação, baseada na avaliação por pares, é semestral e se divide em três seções: (i) artigos acadêmicos; (ii) narrativas de ensino; e (iii) relatos de experiências. Desse modo, cada número da revista é composto por trabalhos cujas bases se encontram no âmbito da pesquisa, do ensino e da extensão.

Saiba mais sobre a revista e conheça o número publicado: https://periodicos.ifrs.edu.br/index.php/LinguaTec/index

Fonte: Email de Divulgação e Página Oficial da Revista

 

Aplicativo traduz Português para LIBRAS

n-hand-talk-large570

Ronaldo Tenório, alagoense de 30 anos, criou, em 2012, o Hand Talk, um aplicativo que traduz mensagens em português para libras – a linguagem dos sinais. O projeto começou ainda na faculdade, em 2008, quando recebeu a tarefa de desenvolver uma ideia inovadora. Até agora, o aplicativo que ele criou em conjunto com os seus sócios, Carlos Wanderlan e Thadeu Luz, já foi baixado por um milhão de pessoas. E seu criador espera que, à medida que seja traduzido para outras línguas, possa ajudar mais pessoas ao redor do mundo.

Leia a Notícia do Brasil Post na íntegra:

Tenório está entre as 35 pessoas com menos de 35 anos mais inovadoras do mundo, lista divulgada todos os anos pelo renomado Instituto de Tecnologia de Massachusetts, o MIT, nos Estados Unidos. Tenório é o único representando da América Latina desta edição.

O brasileiro está na disputada lista “35 Innovators Under 35″ por ter criado o Hand Talk, um aplicativo para celulares e tablets que traduz o português para Libras — linguagem de sinais. O aplicativo ajuda deficientes auditivos ou com problemas na fala a se comunicarem com pessoas que não sabem linguagem de sinais.

Só no Brasil, existem mais de 10 milhões de deficientes auditivos que podem utilizar o aplicativo.

Para estabelecer a comunicação, o app utiliza um avatar chamado Hugo para traduzir a fala em linguagem de sinais. A pessoa fala a frase no app e, em seguida, Hugo começa a fazer os sinais. Continuar lendo

Fórum municipal de Blumenau debate o mercado cultural

blumenau

Fórum municipal debate o mercado cultural

 O Conselho Municipal de Política Cultural de Blumenau e a Fundação Cultural de Blumenau promovem nos dias 10 e 11 de dezembro, das 8h às 18h, no Auditório do Bloco T da Universidade Regional de Blumenau (Furb), o 2º Fórum e a 9ª Conferência Municipal de Cultura. O tema para este ano será “Redes Colaborativas: a Sustentabilidade do Mercado Cultural”. Para os dois dias, estão programadas rodas de conversa com convidados e debates.  Acesse a página evento para conhecer toda a programação e acompanhar as orientações para as inscrições: http://bit.ly/cmcblumenau

Será uma oportunidade para troca de ideias e de atualização sobre a realidade do setor cultural da cidade. Os organizadores esperam contribuir para a construção das políticas públicas de Blumenau e na formação de um cenário produtivo, cada vez mais sólido.

 A eleição da nova gestão do Conselho Municipal de Política Cultural também faz parte da programação. No domingo, os agentes culturais da cidade vão escolher seus representantes para o Conselho, que terão o papel de, em parceria com o poder público, colocarem em prática ações que tenham como objetivo a profissionalização e a sustentabilidade do setor cultural.

 Programação Continuar lendo

Eventos sobre Linguística, Libras e Tradução movimentam UFSC nessa semana

tilsEstá acontecendo na UFSC, entre 28 e 30 de novembro de 2016 na UFSC o I Congresso Nacional de Pequisas em Linguística e Libras.  A programação compreende palestras, minicursos e comunicações, entre outros e acontece em vários espaços da Universidade,  principalmente no Centro de Eventos da UFSC.

Amanhã inicia o V Congresso Nacional de pesquisas em Tradução e Interpretação de Libras e Língua Portuguesa que vai até dia 02/12, na sexta-feira.

Saiba mais sobre as programações no site: http://www.congressotils.com.br/

Sobre o I Congresso Nacional de Pequisas em Linguística e Libras

O tema central deste Congresso é “Bases linguísticas da Libras” que inaugura este espaço para que todos os pesquisadores dos estudos das línguas de sinais, em especial, da língua brasileira de sinais, compartilhem os resultados de suas pesquisas. O público alvo do evento tem em mente os pesquisadores e profissionais de língua de sinais, profissionais que nos últimos anos, vem se destacando no cenário acadêmico brasileiro, em decorrência do cumprimento do Decreto 5.626 de 22 de dezembro de 2005. Continuar lendo

UNESCO addresses challenges of a multilingual cyberspace

unescoA round table and a high-level meeting on Russia’s language policy and the situation of the multilingualism in the world was held in Moscow on 17 and 18 November at the ITAR-TASS News Agency, in cooperation with the Ministry of Education and Science of the Russian Federation, the Russian Committee of the UNESCO Information for All Programme, and the Interregional Library Cooperation Centre.

High on the agenda were the following topics: access to information in a truly multilingual cyberspace; the promotion of formal and informal open online education in all languages; and the development of the Russian language and the languages of some 100 indigenous peoples of Russian Federation.

Dr Boyan Radoykov, from UNESCO’s Knowledge Societies Division, Communication and Information Sector, addressed the participants and presented the work done by the Information for All Programme (IFAP) under its priority concerning the promotion of multilingualism, which is closely related to the topic of access to information and knowledge in cyberspace. He announced that UNESCO is in the process of developing a World Atlas of Languages, which also demonstrates the use of technology for development. This new online tool will not only provide reliable information about languages endangerment and vitality, but will also help to draw attention to the importance of UNESCO’s normative work in this area. Mr Radoykov also emphasized that for UNESCO cultural diversity and multilingualism have a central role to play in fostering pluralistic, equitable, open and inclusive knowledge societies

Members and heads of the presidential and governmental authorities and institutions, journalists and leading experts from Russia and other countries, were invited to attend this event, which built on achievements of UNESCO/IFAP major international events on multilingualism in cyberspace organized worldwide over the past few years.

Speakers at the event also included: Mr Veniamin Kaganov, Deputy Minister of Education and Science of the Russian Federation; Ms Eleonora Mitrofanova, Ambassador-at-large, Ministry of Foreign Affairs of the Russian Federation; Mr Evgeny Kuzmin, Deputy Chair, Intergovernmental Council, UNESCO’s Information for All Programme (IFAP); Vladimir Grigoriev, Deputy Head, Federal Agency for Press and Mass Communications; Mr Gilvan Müller de Oliveira, Professor, Federal University of Santa Catarina, Brazil; Ms Snezhana Todorova, President of the Union of Bulgarian journalists, Bulgaria; Mr Mohamed El-Guindy, Egypt TV, Cairo; Mr Prabhakar Rao Jandhyala, Professor, University of Hyderabad, India.

The participants were invited to visit leading research institutes and universities in Moscow engaged in linguistic studies and the promotion of the use of languages in formal and non-formal education.

Fonte: News Unesco 

Brics lançam rede de imprensa para fomentar troca de notícias

brics0

Iniciativa tenta evitar intermediários ocidentais na troca de informações Foto:twitter.com/PCI

Rede irá facilitar acesso e compartilhamento de informações entre os países do grupo. Na Índia, representantes dos cinco países também destacaram avanços comerciais obtidos durante a última cúpula do grupo, em meados de outubro.

O Projeto 8 “Políticas da Linguagem na América Latina” recebe inscrições até 10 de dezembro para ALFAL 2017

alfal

Acontece entre 24 e 28 de julho de 2017 em Bogotá, Colômbia, o XVIII Congresso Internacional Associação de Linguística e Filologia da América Latina (ALFAL). Na ALFAL existem atualmente 25 Projetos permanentes que funcionam de acordo com suas próprias regras e procedimentos, disponíveis no site: http://www.mundoalfal.org/.

O projeto 8 “Políticas da linguagem na América Latina” está com convocatória aberta para participação nas sessões até 10 de dezembro de 2016 e tem como tema central A presença do inglês, do espanhol e do português como línguas outras na educação pública na América Latina.

A equipe do Projeto 8 é composta de uma rede de pesquisadores/as que foi sendo tecida ao longo dos anos, com estudiosos da temática de quase todos os países latino-americanos, da Alemanha, Áustria, EUA, França, Espanha e demais países com coordenação geral de Rainer Enrique Hamel, daUniversidade Autônoma Metropolitana, Cidade do México, México.

Leia a convocatória completa do Projeto 8 em:

alfal2017_convocatoria_projeto8_versaoport-1

alfal-2017-convocatoria-proyecto-8-pl-en-al-1

Para informações sobre a Convocatória ao Projeto 8, email para: hamel@xanum.uam.mx

Saiba mais sobre o Evento de 2017 na Colômbia em: http://www.alfalcolombia2017.com/

Fonte: IPOL Comunicação

 

Lanzan Firefox en Guaraní para Android

androidLa versión oficial de Firefox en guaraní para el sistema operativo Android será lanzada oficialmente este martes 29 de noviembre a las 18:00 hs., será durante un acto que tendrá lugar en el Aula B01 de la Facultad Politécnica de la Universidad Nacional de Asunción (FP-UNA), Campus de la UNA, ciudad de San Lorenzo.

Firefox para Android es una aplicación que permite personalizar los paneles de inicio con los contenidos web que uno escoja y los muestra en el orden que se desee: agrega, oculta o borra lo seleccionado como favorito a un solo toque. Además, permite acceder a favoritos como Instagram y Pocket Hits— al instante y, como es de compartición rápida, recuerda las apps que se hayan usado recientemente. Continuar lendo

Morre Fidel Castro

fidel0

http://outraspalavras.net/mundo/america-latina/fidel-por-eduardo-galeano/

O dia de hoje é de luto. 

Fidel, por Eduardo Galeano

Tradução: Eric Nepomuceno

Seus inimigos dizem que foi rei sem coroa e que confundia a unidade com a unanimidade.
E nisso seus inimigos têm razão.

Seus inimigos dizem que, se Napoleão tivesse tido um jornal como oGranma, nenhum francês ficaria sabendo do desastre de Waterloo.
E nisso seus inimigos têm razão.

Seus inimigos dizem que exerceu o poder falando muito e escutando pouco, porque estava mais acostumado aos ecos que às vozes.
E nisso seus inimigos têm razão.

 Mas seus inimigos não dizem que não foi para posar para a História que abriu o peito para as balas quando veio a invasão, que enfrentou os furacões de igual pra igual, de furacão a furacão, que sobreviveu a 637 atentados, que sua contagiosa energia foi decisiva para transformar uma colônia em pátria e que não foi nem por feitiço de mandinga nem por milagre de Deus que essa nova pátria conseguiu sobreviver a dez presidentes dos Estados Unidos, que já estavam com o guardanapo no pescoço para almoçá-la de faca e garfo.

E seus inimigos não dizem que Cuba é um raro país que não compete na Copa Mundial do Capacho.

E não dizem que essa revolução, crescida no castigo, é o que pôde ser e não o quis ser. Nem dizem que em grande medida o muro entre o desejo e a realidade foi se fazendo mais alto e mais largo graças ao bloqueio imperial, que afogou o desenvolvimento da democracia a la cubana, obrigou a militarização da sociedade e outorgou à burocracia, que para cada solução tem um problema, os argumentos que necessitava para se justificar e perpetuar.

E não dizem que apesar de todos os pesares, apesar das agressões de fora e das arbitrariedades de dentro, essa ilha sofrida mas obstinadamente alegre gerou a sociedade latino-americana menos injusta.

E seus inimigos não dizem que essa façanha foi obra do sacrifício de seu povo, mas também foi obra da pertinaz vontade e do antiquado sentido de honra desse cavalheiro que sempre se bateu pelos perdedores, como um certo Dom Quixote, seu famoso colega dos campos de batalha.
(Do livro “Espelhos, uma história quase universal”)

<
Continuar lendo

Português pode desaparecer? Pai do acordo ortográfico acha a questão “incompreensível”

ng7880560Augusto Santos Silva antecipou desafios e dificuldades ao português. Pai do acordo ortográfico diz que nunca esteve tão forte

Estará o “português de Portugal” condenado a desaparecer? Será o fechamento das vogais, que aparentemente fará que muitos dos nossos parceiros dos países de língua portuguesa não nos percebam, a sua sentença de morte? A questão foi levantada pelo próprio ministro dos Negócios Estrangeiros na cerimónia de lançamento do Novo Atlas da Língua Portuguesa, apresentado na última semana em Lisboa. Dúvidas que os linguistas, entre os quais o principal responsável pelo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, rotulam de “incompreensíveis”.

O Novo Atlas da Língua Portuguesa destaca toda a força da quarta maior língua do mundo, que atualmente tem 263 milhões de falantes, que deverão ser 490 milhões no final do século. Mas a cerimónia de lançamento desta obra ficou marcada pelos dissonantes sinais de apreensão do ministro Augusto Santos Silva, que apontou “problemas sérios” à difusão do português. Entre os “desafios e dificuldades” elencados pelo ministro dos Negócios Estrangeiros está o português de Portugal, “com o típico fechamento de vogais”, o que, na perspetiva de Santos Silva, “pode levar à incompreensão entre falantes de duas variantes da mesma língua”. Continuar lendo

Facebook

Visite site Oficial

1ºENMP (clique na imagem)

Receba o Boletim

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Nossas publicações

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo