A luta de três irmãs que tentam manter vivo idioma que só elas sabem falar

Katrina Esau conseguiu criar forma escrita do N|uu para poder ensiná-lo aos mais jovens

Katrina Esau luta para salvar a vida de sua língua materna.

A idosa sul-africana, de 84 anos, é apenas uma de três pessoas no mundo capazes de falar fluentemente o N|uu, uma das línguas faladas pela comunidade San, também conhecida como Bushmen. Todas as pessoas pertencem à mesma família.

O N|uu é considerado a língua original do sul da África, mas está em uma lista da ONU de idiomas considerados “sob risco de extinção”.

“Quando era pequena, só falava N|uu e ouvia um monte de gente falando-a também. Mas agora isso mudou”, diz Esau, que vive na cidade de Upington, na província sul-africana de Northern Cape.

Por séculos, os San circularam livremente pela região vivendo da caça e da coleta de vegetais. Hoje, porém, as práticas desapareceram. Seus descendentes dizem que a língua é uma das últimas ligações entre eles e a história de seu povo.

Continue lendo

Transmissão ao vivo do encontro de investigadores de Políticas Linguísticas

O 8º Encontro Internacional de Investigadores de Políticas Linguísticas, do Núcleo de Educação para a Integração da ‘Asociación de Universidades Grupo Montevideo’ (AUGM), que ocorre a partir desta terça-feira, 19 de setembro e segue até 21 de setembro, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), está sendo transmitido ao vivo por canal do Youtube.

A programação do evento promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGLin) pode ser conferida aqui.

Com informações da organização do evento.

Fonte: Notícias da UFSC

I Jornada Latino-americana de Estudos em Intercompreensão: II Circular

II CIRCULAR
A Comissão Organizadora da I Jornada Latino-americana de Estudos em Intercompreensão divulga, através desta, informações a respeito da organização, valores, prazos e normas de submissão de resumos para participação no evento.

Além de conferências, sessões de comunicações e sessões de pôsteres, o evento contará com a realização minicursos sobre a Didática da Intercompreensão que têm como objetivo a formação continuada de professores e estudantes de Letras.

Para informações das modalidades de participação e forma de inscrição, baixe a II Circular abaixo, nas línguas português ou espanhol.

II Circular – espanhol

II Circular – português

Site I Jornada Latino-americana de Estudos em Intercompreensão

Programação final VIII ENCONTRO INTERNACIONAL DE INVESTIGADORES DE POLÍTICAS LINGUÍSTICAS – VIII EIIPL

VIII ENCONTRO INTERNACIONAL DE INVESTIGADORES DE POLÍTICAS LINGUÍSTICAS

VIII EIIPL

UFSC, FLORIANÓPOLIS, BRASIL DE 19 A 21 DE SETEMBRO DE 2017

TERÇA-FEIRA, 19/09
HORÁRIO ATIVIDADE
08:00h Credenciamento
09:30h-10:15h Mesa de abertura:

 

Diretor do CCE/UFSC, Prof. Dr, Arnoldo Debatin Neto

Cônsul Geral do Uruguai, Sr. Daniel Botta

Embaixador Brasileiro do ERESC, Sr. José Roberto de Almeida Pinto

Coordenadora do NEPI-AUGM, Profa. Dra. Nalu Farenzena

Delegado da AUGM na UFSC, Secretário de Relações Internacionais Prof. Dr. Lincoln Fernandes

Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Linguística, Prof, Dr, Marco Martins

Coordenadora do Programa de Políticas Linguísticas del NEPI-AUGM, Profa. Dra. Alejandra

Reguera, Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Linguística,  Prof. Dr. Marco Antonio Martins

Coordenador Geral do VIII EIILP, Prof. Dr. Gilvan Müller de Oliveira

 

10:15h-12:00h

 

Sessão aberta ao público

Mesa Redonda: “Acesso das Minorias Linguísticas ao Ensino Superior”

 

Profa. Dra Eliana Sturza, UFSM

Profa. Dra Margarete Schlatter , UFRGS

Prof. Dr. Domingos Nobre, UNICAMP

Prof. Dr. Nanblá Gakran, UFSC

 

12:00-13:30h Almoço
13:30h-14:30h

 

 

Todas as sessões de comunicações são de acesso exclusivo para os participantes ativos do evento

 

Comunicações (Mesa 1):

 

¿Qué es una política lingüística? (Alejandra Reguera, UNC)

Políticas Linguísticas Críticas: problematizações teóricas e metodológicas (Cristine Gorski Severo, UFSC)

O português língua da ciência e da educação superior: primeiras aproximações (Gilvan Müller de Oliveira, Alex Sandro Beckhauser, Júlia Mendes e Paula Clarice Santos, UFSC)

 

14:30h- 14:45h Intervalo
 

 

 

14:45h-15:45h

Comunicações (Mesa 2)

 

O Censo Linguístico de Antônio Carlos (SC): metodologia, resultados e implicações para as Políticas Linguísticas (Rosângela Morello e Ana Paula Seiffert, IPOL)

O Inventário Nacional da Língua Brasileira de Sinais (Ronice Müller de Quadros, Bruna Crescêncio Neves, Deonísio Schmitt e Juliana Tasca Lohn, UFSC)

A coleta de dados: instrumentos utilizados no Inventário Nacional da Língua Brasileira de Sinais (Ronice Müller de Quadros, Bruna Crescêncio Neves, Deonísio Schmitt e Juliana Tasca Lohn, UFSC)

 

15:45h- 18:00h

 

Reunião de Investigadores do Programa de Políticas Linguísticas (RIPPL)

 

QUARTA-FEIRA, 20/09
HORÁRIO ATIVIDADE
 

 

 

 

09:00h- 10:30h

Comunicações (Mesa 3)

 

Acolhimento em Língua Portuguesa – experiências e perspectivas no Sul do Brasil (Christiane Dias, Dayane Cortez e Donesca C. P. Xhafaj, UFSC)

Desarrollo de materiales educativos para una educación plurilingüe en escuelas secundarias de la Provincia de Córdoba. (Silvana Marchiaro e Ana Cecilia Pérez, UNC)

A escola e a construção de sentidos do português correto no senso comum (Rejane Beatriz Fiepke e Eliana Rosa Sturza, UFSM)

 

10:30h-10:45 Intervalo
 

 

 

 

 

 

10:45h- 12:15h

Comunicações (Mesa 4)

 

Escolas Interculturais de Fronteira: problemáticas e fragilidades da implementação de uma política Linguística (Eliana Rosa Sturza, UFSM)

Proposta educacional bilíngue: o contexto da escola para surdos (Dóris Pires Vargas Bolzan e Giovana Fraccari Hautrive, UFSM)

Los manuales para la enseñanza de la lengua como instrumentos de la planificación lingüística. Los prólogos de los libros de Piccardo Y Larrobla, y de Mieres (1945 Y 1946). (María Cecilia Manzione Patrón, UDELAR)

La reforma de la enseñanza media y la muerte de la pluralidad lingüística en la educación brasileña (Henry Daniel Lorencena Souza, UFRGS)

 

12:15h-14:00h Almoço
 

 

 

 

 

 

14:00h-15:45h

Comunicação (Mesa 5):

 

Políticas linguísticas para a população surda: ações de governamento. (Adriana da Silva Thoma e Bianca Ribeiro Pontin, UFRGS)

Spread the Sign – Brasil: experiências no registro da Língua de Sinais Brasileira. (Carina Rebello Cruz, Nelson Goettert  e Tiago Coimbra Nogueira,  UFRGS)

La textualidad en Lengua de Señas como aporte a la estandarización de la Lengua de Señas uruguaya (Alejandro Fojo, UDELAR)

Reflexos das reformas da década de 90 na política brasileira de educação bilíngue para surdos (Regina Maria de Souza, UNICAMP)

Consideraciones sobre la ley de medios y la traducción audiovisual para sordos (Marcela Tancredi, UDELAR)

 

15:45h- 16:00h Intervalo
 

 

 

 

16:00h-17:45h

Comunicações (Mesa 6):

 

 

English-only, sí pero no: por um discurso plurilíngue na “capital turística do Mercosul” (Leandra Cristina de Oliveira, Marina Jenovencio e Vanessa Corrêa de AraújoTissier, UFSC)

Figuración del extranjero (Argentina, 1880-1930). Políticas del lenguaje e inmigración (Liliana I, Pérez e Patricia G. Rogieri, UNR)

Políticas LinguísticasColoniais: história e poder em tela (Cristine Gorski Severo, UFSC)

Higiene social – higiene lingüística. La influencia de los postulados positivistas en la conformación de las políticas del lenguaje en Argentina (1900-1916) (Luisina  Barrios e Griselda Robertazzo, UNR)

Sobre ações afirmativas para indígenas no ensino superior (Brasil) (Wilmar D’Angelis e Domingos Barros Nobre, UNICAMP/UFF)

 

 

18:00h

 

Confraternização

 

QUINTA-FEIRA, 21/09
HORÁRIO ATIVIDADE
 

 

 

 

 

 

 

09:00h – 11:30h

 

Comunicações (Mesa 7):

 

CAPI – Curso Autoformativo de Português para Intercâmbio (Margarete Schlatter, Andrea de Araújo Rubert, Kétina Allen da Silva Timboni , Marjorie Moraes, Walkiria Sidi, UFRGS)

 

Atividades colaborativas na formação de professores de português como língua adicional no Programa de Português para Estrangeiros da UFRGS (Gabriela da Silva Bulla e Everton Vargas da Costa, UFRGS)

 

Quando a Educação a Distância prepara o professor para a atuação presencial: O caso da formação inicial de duas graduandas através do Curso online de Espanhol e Português para Intercâmbio (CEPI) (Gabriela da Silva Bulla e Kétina Allen da Silva Timboni, UFRGS)

 

Política lingüística no Colégio de Aplicação da UFRGS: As atividades de sensibilização para a escolha da língua estrangeira pelo(a)s aluno(a)s do Projeto Pixel (Clarissa Gregory Brunet, Gabriela Hoffmann Lopes, Ingrid Frank e Ivonne Jordan de Mogendorff,  UFRGS)

 

11:30h- 12:00h  

Mesa de encerramento

 

 

14:00h – 18:00h

 

 

XXII Reunião de Representantes do Núcleo Educação para a Integração

 

VIII Encontro Internacional de Investigadores de Políticas Linguísticas

Prezados alunos e ex-alunos do Programa,

Terá lugar, de 19 a 21 de setembro de 2017, na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em Florianópolis, Brasil, o VIII Encontro Internacional de Políticas Linguísticas (VIII EIIPL) do Núcleo de Educação para a Integração (NEPI) da AUGM, Associação de Universidades do Grupo Montevidéu.

A Associação de Universidades Grupo Montevidéu (AUGM), nascida em 1991, é uma rede de universidades públicas e autônomas da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai e que refletem, nos seus núcleos disciplinários em várias áreas, os esforços da integração regional, da internacionalização e do fortalecimento da pesquisa e do ensino em português e espanhol, enquanto línguas oficiais do MERCOSUL.

Continue lendo

Revista Articulando e Construindo Saberes

A Universidade Federal de Goiás (UFG) publicou o segundo volume da Revista Articulando e Construindo Saberes, editada pelo Núcleo Takinahakỹ de Fomação Superior Indígena – Faculdade de Letras da UFG. Com periodicidade anual, a publicação traz nesta edição 35 artigos escritos por autores e autoras indígenas e não indígenas sob a perspectiva da interculturalidade, com a construção e articulação de saberes provenientes de diferentes áreas do conhecimento e de diferentes fontes culturais. A revista ter por propósito justamente o estímulo e a promoção do debate transdisciplinar sobre a interculturalidade, a inclusão social e a equidade na educação superior.

Continue lendo

Receba o Boletim

Facebook

Visite nossos blogs

Clique na imagem

Clique na imagem

Clique na imagem

Visitantes

Arquivo